Premier League

Covid-19 na Inglaterra: Premier League pode ser paralisada?

Lucas Humberto
Autoridades sanitárias do Reino Unido retomaram medidas que visam conter o avanço da variante ômicron
Autoridades sanitárias do Reino Unido retomaram medidas que visam conter o avanço da variante ômicron / Catherine Ivill/GettyImages
facebooktwitterreddit

Ainda longe de acabar, a pandemia da covid-19 impôs mais uma marca negativa na Europa. Nesta quarta-feira (15), o Reino Unido registrou 78.610 novos casos da doença, um recorde desde o início do período pandêmico. As estatísticas foram alavancadas por uma razão bem simples: o surto causado pela variante ômicron.

Boris Johnson, primeiro-ministro do país, classificou o preocupante momento como "tsunami". Sajid Javid, ministro da Saúde do Reino Unido, por sua vez, explicou que os casos da ômicron estão dobrando a cada dois dias, ou seja, um ritmo muito mais acelerado que as outras variantes identificadas no país, que levavam de quatro a cinco dias para fazer o mesmo.

ômicron Premier League Inglaterra Boris Johnson
Surto da variante ômicron reacendeu preocupação generalizada no Reino Unido / SOPA Images/GettyImages

Segundo cálculos do governo britânico, a nova variante poderá afetar 1 milhão de pessoas no Reino Unido até o final do ano. No futebol, as estatísticas começaram a contar. Somente nos últimos dias, três adiamentos: Tottenham x Brighton, Brentford x Manchester United e, mais ainda nesta quinta-feira, Burnley x Watford.

"A decisão foi tomada levando em consideração as orientações dos conselhos médicos e um surto de Covid-19 em andamento no elenco do Watford. Como resultado disso, o clube tem um número insuficiente de jogadores do time principal disponíveis", explicou a Premier League através de nota divulgada em seus canais oficiais.

Acredita-se que mais de 42 casos da doença foram identificados no Campeonato Inglês, entre atletas, membros da comissão técnica e demais funcionários do clube. Apesar da preocupação crescente, a paralisação do torneio nacional ainda parece distante, sobretudo em razão da reintrodução das chamadas "medidas emergenciais".

Burnley Watford Premier League Covid-19 Inglaterra Ômicron
Três partidas da Premier League foram adiadas / Robbie Jay Barratt - AMA/GettyImages

De agora em diante, algumas exigências estarão novamente em voga, incluindo testes frequentes, uso de máscaras em ambientes internos e distanciamento social. Aos torcedores maiores de 18 anos, será necessário apresentar teste negativo ou passaporte de vacinação para acessar as dependências dos estádios.

"Estamos fazendo tudo o que podemos para manter os torcedores seguros e os campos abertos em plena capacidade. A segurança de todos continua sendo nossa prioridade e, desde o início da temporada, temos trabalhado em estreita colaboração com nossos clubes, governo e as autoridades locais de saúde pública para preparar os torcedores e as operações do estádio para a introdução da certificação COVID."

Richard Masters, presidente-executivo
Premier League Inglaterra Covid-19 Ômicron Adiamento
Necessidade de apresentar passaporte vacinal ou teste negativo será uma das exigências da Premier League / Luke Walker/GettyImages

Antes das partidas, os fãs deverão preencher uma autodeclararão nos sites dos clubes dando algumas informações sobre imunização e/ou teste negativo. Vale ressaltar que medidas semelhantes estão sendo adotadas no país como um todo, principalmente após aprovação do chamado Plano B do Governo do Reino Unido.

facebooktwitterreddit