Corinthians encerra o Brasileirão liderando ranking de maior folha salarial na carteira - veja lista completa

Lucas Humberto
O Timão amargou a 12ª colocação do Brasileirão 2020, mas liderou o ranking de maiores folhas salariais pagas no regime de CLT.
O Timão amargou a 12ª colocação do Brasileirão 2020, mas liderou o ranking de maiores folhas salariais pagas no regime de CLT. / Alexandre Schneider/Getty Images
facebooktwitterreddit

O futebol sempre foi palco de grandes negociações e salários monumentais. Em linhas gerais, clubes pagam para ter os melhores jogadores e construir elencos eficientes. Contudo, dentro dos 90 minutos, os valores podem não refletir diretamente no desempenho. Esse foi o caso de alguns elencos no Brasileirão.

Um levantamento da BR Contracts foi divulgado pelo jornalista Mauro Cézar Pereira e aponta as maiores folhas salariais em CLT dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro 2020.

Campeão do Brasileirão, Flamengo tem a segunda maior folha salarial em CLT.
Campeão do Brasileirão, Flamengo tem a segunda maior folha salarial em CLT. / Buda Mendes/Getty Images

Antes de dar sequências nos valores, é preciso fazer uma diferenciação importante: até 40% do total recebido pelos atletas pode ser pago em direito de imagem, sendo que os valores complementares são pagos na carteira - seguindo os moldes da CLT. Esses percentuais não são fixos, ou seja, os times podem balancear e propor, por exemplo, pagar 90% em direitos de imagem e os outros 10% restantes na carteira.

Dessa forma, há várias maneiras de negociar os salários dos atletas, desde que o teto de 40% dos direitos de imagem seja respeitado. O ranking também não levou em consideração as populares luvas e bônus pagos para muitos atletas.

Sem mais delongas, confira o ranking de salários em CLT:

  1. Corinthians: R$ 8,3 milhões
  2. Flamengo: R$ 7,9 milhões
  3. Palmeiras: R$ 6,4 milhões
  4. Atlético-MG: R$ 6,3 milhões
  5. Internacional: R$ 5,8 milhões
  6. Grêmio: R$ 4,9 milhões
  7. São Paulo: R$ 4,3 milhões
  8. Santos: R$ 3,6 milhões
  9. Fluminense: R$ 3,5 milhões
  10. Bahia: R$ 2,7 milhões
  11. Vasco: R$ 2,7 milhões
  12. Athletico-PR: 2,6 milhões
  13. RB Bragrantino: R$ 2,6 milhões
  14. Botafogo: R$ 2,5 milhões
  15. Fortaleza: R$ 1,8 milhões
  16. Coritiba: R$ 1,8 milhões
  17. Ceará: R$ 1,7 milhões
  18. Sport: R$ 1,7 milhões
  19. Goiás: 1,2 milhões
  20. Atlético-GO: R$ 1,2 milhões

Tendências inversamente proporcionais

Ainda que a lista não leve em consideração os direitos de imagens e possíveis bônus, os torcedores podem observar a relação custo-benefício de alguns elencos com relação ao que foi entregue em campo. O Corinthians, por exemplo, não obteve resultados satisfatórios no Brasileirão e acabou ficando na 12ª colocação, embora tenha investido altos valores para compor seu plantel.

Chico
Com a menor folha salarial do Brasileirão 2020, o Dragão conseguiu feitos históricos. / Buda Mendes/Getty Images

Chama atenção também o desempenho do Atlético-GO, último colocado no ranking. O Dragão não só conseguiu uma vaga na Sul-Americana, como fez sua melhor campanha na história do Campeonato Brasileiro.

facebooktwitterreddit