Copa do Mundo: qual a disputa de pênaltis mais longa da história?

Fabio Utz
Suécia avançou à semifinal de 1994 superando a Romênia nos tiros livres
Suécia avançou à semifinal de 1994 superando a Romênia nos tiros livres / Shaun Botterill/GettyImages
facebooktwitterreddit

A disputa por pênaltis em Copa do Mundo para definir um classificado foi introduzida a partir de 1978. No entanto, só se fez necessária do Mundial de 1982 em diante, sendo, desde então, presença constante. Curiosidade ou não, inexistem registros de longos confrontos de tiros livres em Mundiais. No máximo, foram 12 cobranças, ou seja, seis para cada lado. E isso aconteceu em duas oportunidades.

Pênalti Pênaltis Copa do Mundo 1982 França Alemanha Semifinal
França e Alemanha Ocidental travaram disputa em 1982 / STAFF/GettyImages

Na semifinal de 1982, na Copa da Espanha, Alemanha Ocidental e França, após empate em 3 a 3 nos 120 minutos (tempo normal + prorrogação), precisaram dos pênaltis para definir quem iria à final. Os alemães venceram por 5 a 4 e garantiram a vaga. Hrubesch converteu a cobrança decisiva, enquanto Stielike (Alemanha), Six e Bossis (França) desperdiçaram. Na decisão, a Alemanha perderia o título para a Itália.

Romênia Suécia Pênaltis Copa do Mundo 1994
Goleiro Ravelli foi herói sueco em 1994 / Shaun Botterill/GettyImages

Outros 12 pênaltis viriam a ser necessários nas quartas de final do Mundial de 1994, nos Estados Unidos, entre Suécia e Romênia. Depois de um 2 a 2 com bola rolando, vieram os tiros da marca da cal. Pois os suecos levaram a melhor: 5 a 4. O goleiro Ravelli defendeu o chute derradeiro, de Belodedici. Além disso, Mild (Suécia) e Petrescu (Romênia) também erraram o alvo. A seleção vencedora pararia na semifinal, diante do Brasil, e ficaria com o terceiro lugar, superando a Bulgária.

facebooktwitterreddit