Contagem regressiva! Grêmio vai receber à vista por Cebolinha, e dinheiro tem data para entrar no cofre tricolor

Everton
Alexandre Schneider/Getty Images

Nada de receber em três ou quatro anos. O Grêmio vai ter acesso à totalidade do dinheiro da venda de Everton Cebolinha nos próximos dias. Ao menos é o que garante o Uol Esporte, que enfatiza o fato de o Benfica, clube que adquiriu o atacante, ter até o dia 15 de setembro para fazer o depósito.

Para contratar o atleta, os portugueses aceitaram pagar 20 milhões de euros (R$ 126,8 milhões na cotação atual). Deste montante, o Tricolor ficará com 62,5%, o que equivale a R$ 79,2 milhões - o restante será dividido entre o Fortaleza, o empresário Gilmar Veloz e o investidor Celso Rigo. Sendo assim, o presidente Romildo Bolzan Júnior praticamente atingiu o objetivo, traçado ainda no ano passado, de lucrar ao menos R$ 80 milhões com a venda do jogador - o clube era dono de 50% dos direitos, mas conseguiu fazer ajustes de última hora para ter um pouco mais de ganho.

O Grêmio possui as garantias financeiras de que o contrato será honrado - o documento assinado com o Benfica dá segurança jurídica. Além disso, o acordo prevê gatilhos, com cláusulas de bônus sendo ativadas de acordo com o desempenho de Everton (número de partidas disputadas, gols marcados, títulos conquistados e premiações individuais alcançadas). Também há a chamada mais valia, com o Tricolor tendo direito a parte de uma futura venda do atacante. Neste caso, o clube ficará com parte da diferença entre os valores da atual transferência e da próxima. Cebolinha se despediu de Porto Alegre depois de oito anos vestindo a camisa azul.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.