Copa Libertadores

Conmebol nega recurso, e Atlético-MG fica sem Nacho para jogo de volta contra o River

Fabio Utz
Argentino foi expulso após dividida com Angileri
Argentino foi expulso após dividida com Angileri / Pool/Getty Images
facebooktwitterreddit

O Atlético-MG tentou, mas não levou. O clube teve negado, por parte da Conmebol, o recurso para anular a expulsão de Nacho Fernández no jogo de ida das quartas de final da Libertadores, contra o River Plate, e assim colocá-lo à disposição do técnico Cuca para o duelo de volta, nesta quarta-feira, no Mineirão.

Contra seu ex-time, o meia argentino recebeu cartão vermelho aos 35 minutos do segundo tempo, quando a partida já estava 1 a 0 em favor do Galo. Em princípio, o árbitro Jesus Valenzuela, da Venezuela, nada marcou a respeito de uma dividida entre Nacho e Angileri. Porém, foi chamado pelo VAR e, ao analisar as imagens, tirou o atleta da partida.

O Atlético-MG, com base em áudios e imagens divulgadas pela própria Conmebol, alegou irregularidade na ação do árbitro de vídeo. "O árbitro de campo só poderia ser chamado pelo VAR para realizar a checagem do lance caso os operadores interpretassem a ocorrência de suposta infração por ‘força excessiva'", dizia nota do clube. A ação, no entanto, não surtiu efeito. Como ganhou no Monumental de Núñez, a equipe brasileira precisa apenas de um empate para ficar entre os quatro primeiros da Libertadores. Mas não terá seu principal articulador.

Para mais notícias do Atlético Mineiro, clique aqui.

facebooktwitterreddit