Copa Libertadores

Conmebol anuncia série de punições ao Boca Juniors por confusão no Mineirão

Lucas Humberto
Confusão generalizada no Mineirão após eliminação dos argentinos resultou numa série de sanções
Confusão generalizada no Mineirão após eliminação dos argentinos resultou numa série de sanções / Pool/GettyImages
facebooktwitterreddit

Nesta sexta-feira (8), a Conmebol anunciou uma série de punições ao Boca Juniors devido ao episódio de confusão generalizada no Mineirão após eliminação da equipe argentina da Copa Libertadores.

Na ocasião, mais precisamente no dia 20 de julho, membros dos xeneizes (incluindo jogadores e dirigentes) partiram para cima de integrantes da delegação do Atlético-MG e dos seguranças do estádio.

A Polícia Militar, que precisou intervir com spray de pimenta para dispersar o tumulto, informou que o delegado da partida havia sido agredido. À época, as duas partidas entre os clubes foi marcada por polêmicas de arbitragem e uso do VAR. Relembre:

As principais sanções foram direcionadas para os atacantes Pavón e Villa, que pegaram seis jogos de gancho. Entre os dirigentes, Cascini e Delgado, ambos ex-jogadores e integrantes do Conselho de Futebol do Boca Juniors, não poderão entrar em estádios durante dois anos. Veja em detalhes:

  • Pavón: seis jogos
  • Villa: seis jogos
  • Rojo: cinco jogos
  • Izquierdoz: quatro jogos
  • González: três jogos
  • Javier García: dois jogos
  • Cascini e Delgado (dirigentes): proibição de dois anos nos estádios
  • Somoza (dirigente): suspensão de seis jogos
  • Gayoso (dirigente): suspensão de três jogos
  • Total de multas: 235 mil dólares (R$ 1,3 milhão)
Atlético-MG Boca Juniors Copa Libertadores Punição Conmebol
Duelos entre Galo e Boca Juniors foram permeados por polêmicas de arbitragem / BRUNA PRADO/GettyImages
facebooktwitterreddit