Futebol Feminino

Conmebol anuncia país-sede da Libertadores Feminina de 2022 – veja

Antonio Mota
Atual campeão brasileiro, Corinthians carimbou a vaga para a Libertadores de 2022
Atual campeão brasileiro, Corinthians carimbou a vaga para a Libertadores de 2022 / Pool/GettyImages
facebooktwitterreddit

Em meio à contagem regressiva para a Libertadores Feminina de 2021 - que começa na semana que vem, mais precisamente no dia 3 de novembro -, a Conmebol anunciou, nesta quarta-feira (27), qual será o país-sede da próxima edição da principal copa da modalidade na América do Sul. Em 2022, a Libertadores Feminina vai ser disputada no Equador e no mês de outubro – entre os dias 13 e 28.

Nesta temporada, que marca a 13ª edição da competição, a Libertadores será disputada em dois países: no Paraguai e no Uruguai. A fase de grupos, as quartas de final e as semifinais serão disputadas no solo paraguaio, enquanto a final vai ser realizada nos gramados uruguaios, mais precisamente no Estádio Gran Parque Central, em Montevidéu, no dia 21 de novembro.

Vale lembrar que o Brasil conta com três representantes nesta edição do torneio sul-americano: Ferroviária, que defende o título, Corinthians e Kindermann. A competição começa na próxima semana, no dia 3.

Dois brasileiros estão garantidos na Libertadores 2022: Corinthians e Palmeiras, finalistas do Campeonato Brasileiro. Além deles, Ferroviária ou Kindermann podem participar se conquistarem o título em 2021.

O Brasil reúne o maior número de campeões da Libertadores Feminina. São José (3), Corinthians, Ferroviária e Santos (2) e Audax já levantaram a taça. Além deles, Colo-Colo, Sportivo Limpeño (Paraguai) e Atlético Hulla (Colômbia) também subiram ao lugar mais alto do pódio na competição.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.

facebooktwitterreddit