Copa do Mundo 2022

Conheça Ernest Wilimowski, o primeiro a marcar 4 gols em um jogo de Copa do Mundo, carrasco da Seleção Brasileira

Bia Palumbo
Ernest Wilimowski foi um dos destaques do jogo de 11 gols entre Polônia e Brasil na Copa do Mundo de 1938
Ernest Wilimowski foi um dos destaques do jogo de 11 gols entre Polônia e Brasil na Copa do Mundo de 1938 / STAFF/GettyImages
facebooktwitterreddit

Faltam quatro meses para começar a Copa do Mundo do Catar e o ex-atacante Ernest Wilimowski é um dos personagens que está diretamente ligado à história do torneio mais famoso do mundo da bola. Nascido na Polônia, ele atuou entre os anos 30 e 50 defendendo a seleção do país natal e também a Alemanha.

Um dos dias inesquecíveis para Wilimowski é o 5 de junho de 1938, quando fez quatro gols na Seleção Brasileira, que ganhou por 6 a 5. Este foi o único jogo dele em Copa do Mundo.

O primeiro tempo no Stade de la Meinau em Strasbourg (França) terminou 3 a 1 para a equipe canarinho, sendo que Leônidas da Silva abriu o placar, os poloneses empataram com Scherfke em cobrança de pênalti cometido por Domingos da Guia, porém Romeu e Perácio ampliaram a vantagem para a equipe comandada por Ademar Pimenta.

Após o intervalo começou o show de Wilimowski, que chegou a empatar a partida. No entanto, Perácio marcou no fim e o 4 a 4 provocou a prorrogação. O polonês balançou a rede outra vez, porém o Diamante Negro também estava inspirado e classificou os sul-americanos porque anotou um hat-trick estufando a rede duas vezes em um intervalo de 11 minutos.

A seleção canarinho eliminou a Tchecoslováquia nas quartas de final ao fazer 2 a 1, mas nas semifinais perdeu pelo mesmo placar para a campeã Itália, no lendário Estádio Vélodrome, em Marselha. Colaussi colocou a Azzurra na frente, Meazza ampliou de pênalti e Romeu fez o gol de honra dos brasileiros. Na disputa do 3º lugar, vitória por 4 a 2 sobre a Suécia em Bordeaux. Os italianos levantaram a taça em Paris ao superar a Hungria por 4 a 2.

Ernest Wilimowski atuou apenas no futebol polonês (FC Katowice e Ruch Chorzów) e alemão (Chemnitzer BC, Munique 1860, Chemnitz Nord, BC Augsburg, Offenburger, Singen 04, Kaiserlautern e Kehler FV, onde encerrou a carreira).

Apesar do destaque na Copa de 1938, o status de ídolo no leste europeu ficou abalado porque, segundo relatos da época, poloneses o acusaram de traidor por estar no lado do Eixo durante a Segunda Guerra Mundial.

facebooktwitterreddit