LaLiga

Como o Sevilla chegou entre os postulantes ao título de LaLiga?

Lucas Humberto
Sequência de vitórias em abril, jogadores bem encaixados ao time e mais: entenda como o Sevilla foi 'comendo pelas beiradas' e, hoje, briga por LaLiga
Sequência de vitórias em abril, jogadores bem encaixados ao time e mais: entenda como o Sevilla foi 'comendo pelas beiradas' e, hoje, briga por LaLiga / Angel Martinez/Getty Images
facebooktwitterreddit

Deixaram chegar? O Sevilla não está mais correndo por fora pelo título de LaLiga. Hoje, os comandados de Julen Lopetegui têm chances matemáticas muito semelhantes aos seus principais oponentes na tabela: Atlético de Madrid, Real Madrid e Barcelona. Mas, como exatamente isso aconteceu? Nós te contamos abaixo.

Aproveitamento na tabela e no campo

Ainda que nenhuma campanha seja construída da noite para o dia, algumas sequências de vitórias são grandes diferenciais. No caso dos Rojiblancos, essa sucessão de triunfos aconteceu no mês de abril. Papu Gómez e seus companheiros disputaram cinco jogos no quarto mês do ano, ou seja, tinham a possibilidade de somar 15 pontos caso vencessem todos. E assim aconteceu. Aliás, a última derrota do clube aconteceu no dia 06 de março, quando o Elche aplicou 2 a 1.

Assim, vemos que a ascensão da equipe em LaLiga não se deu somente pelos tropeços dos principais postulantes ao título, mas sim por conta do irretocável desempenho na fase derradeira. E a qualidade dessa performance, obviamente, foi vista dentro das quatro linhas.

A chegada de Papu Gómez, por exemplo, deu boa sustentação aos atacantes nos metros finais, sobretudo pela versatilidade do jogador, uma vez que ele transita entre meio-campista e atacante com facilidade. O atleta ainda não é rei das assistências, como no Atalanta, porém caminha para se tornar indispensável no plantel.

Marcos Acuña, En-Nesyri e o caminho do gol

Acuña chegou ao Sevilla no ano passado e encaixou como uma 'luva' no time. Além das participações em gol no mês de abril (um tento e uma assistência), o lateral-esquerdo apresenta consistência no sistema defensivo e está cada dia mais 'titular' no plantel de Lopetegui - só não foi utilizado pelo treinador na disputa diante do Granada.

Assim, mostramos que há homens suficientes para construir caminho rumo à meta adversária. E quem define? Na maioria das vezes: Youssef En-Nesyri. O centroavante alterna participações com Luis Suárez e já deixou seu cartão de visitas na temporada: 23 gols na atual campanha.

O Sevilla volta a campo nesta segunda-feira, às 16h de Brasília, para enfrentar o Athletic Bilbao. A partida irá marcar o encerramento da 34ª rodada de LaLiga. Será que o desempenho no estádio Ramón Sánchez Pizjuán seguirá positivo?

facebooktwitterreddit