Como o Botafogo vai pagar os salários de Honda durante a pandemia do novo coronavírus? Entenda;

FBL-BRA-JPN-BOTAFOGO-HONDA
FBL-BRA-JPN-BOTAFOGO-HONDA | MAURO PIMENTEL/Getty Images

Em meio à grave crise financeira, intensificada pela pandemia do novo coronavírus, e dívida superior a R$ 1 bilhão, o Botafogo vai precisar encontrar uma forma de arcar com os altos salários de Keisuke Honda. O meia-atacante foi a maior contratação do clube para a temporada e tem um dos maiores vencimentos do Alvinegro Carioca.

De acordo com informações do jornalista Jorge Nicola, do Yahoo, que fez o questionamento a Carlos Augusto Montenegro, membro do comitê executivo de futebol do Glorioso, o clube vai cumprir com os compromissos com o japonês com a renda gerada pelo próprio jogador desde o anúncio oficial até o momento em que o futebol foi paralisado no Brasil.

FBL-BRA-JPN-BOTAFOGO-HONDA
FBL-BRA-JPN-BOTAFOGO-HONDA | MAURO PIMENTEL/Getty Images

O dirigente teria revelado ainda que o montante seria suficiente para pagar quase duas temporadas completas de Honda. O contrato assinado pelo camisa 4 com o Botafogo prevê o pagamento de R$ 3.3 milhões por temporada – aproximadamente R$ 250 mil por mês – e o japonês teria gerado através do programa sócio-torcedor cerca de R$ 6 milhões.

Endividado, o Botafogo não pôde deixar o dinheiro reservado para pagar os salários do meia. A quantia foi utilizada para quitar outras dívidas do clube. Porém, observando o avanço nas arrecadações e pensando em aumentar ainda mais a renda, o Alvinegro deve retomar conversas outro grande nome: Yaya Touré, que também geraria lucro e 'se pagaria'.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.