Como era o mundo na última vez em que o Real Madrid não contratou ninguém em uma janela?

Nathália Almeida
Real Madrid CF v Villarreal CF  - La Liga
Real Madrid CF v Villarreal CF - La Liga / Quality Sport Images/Getty Images
facebooktwitterreddit

Não dá para negar que a última janela de verão no Velho Continente foi totalmente atípica, cenário motivado pela crise financeira oriunda da pandemia de covid-19. Não vimos grandes investimentos e nem contratações bombásticas que estremeceram o mercado. Contudo, o mais impressionante de tudo foi o fato do Real Madrid ter passado a janela como mero 'coadjuvante', posição incomum para o maior campeão europeu de todos os tempos.

Neste verão, Florentino Pérez não gastou um único euro na compra de jogadores, algo totalmente inusitado. O elenco merengue é exatamente o mesmo em relação à temporada passada, exceção aos atletas que voltaram de empréstimo. Parece que a política de austeridade se instalou nos bastidores do Rei da Champions, algo que não acontecia há 40 anos.

A última vez que os Blancos passaram um verão sem contratações foi em 1980. Você se lembra como era o mundo naquela época?


1. O Muro de Berlim ainda estava de pé

West Germans Celebrate The Unification Of Berlin Atop The Berlin Wall During The Collaps...
West Germans Celebrate The Unification Of Berlin Atop The Berlin Wall During The Collaps... / Stephen Jaffe/Getty Images

Em 1980, a Alemanha ainda não estava unificada. O Muro de Berlim cercava e separava a cidade em duas: a área pertencente à República Federal da Alemanha e a área pertencente à República Democrática Alemã. Até 1989, a parede continuou de pé.


2. O mundo perdia John Lennon

John & Yoko In Hyde Park
John & Yoko In Hyde Park / Rowland Scherman/Getty Images

Um dos eventos que abalaram o mundo em 1980 foi o assassinato de John Lennon. O artista e membro fundador dos Beatles levou cinco tiros nas costas, na porta do Edifício Dakota, em Nova York, onde morava com Yoko Ono.


3. O Nottingham Forest dominava a Europa

Nottingham Forest 1979 European Cup Winners
Nottingham Forest 1979 European Cup Winners / Getty Images/Getty Images

Conquistar a Champions League, nos dias de hoje, é uma missão praticamente impossível para clubes que não são considerados do 'primeiro escalão' na Europa. Mas nas décadas passadas, a competição era muito mais imprevisível, e quem se aproveitou muito bem disso foi o Nottingham Forest, clube inglês que conquistou o torneio duas vezes entre a reta final dos anos 70 e início de 80.


4. A Seleção Brasileira ainda era tricampeã mundial

AS Photo Archive
AS Photo Archive / Alessandro Sabattini/Getty Images

Dona de cinco títulos de Copa, a Seleção Brasileira já tinha o status de maior campeã mundial em 1980, mas duas de suas estrelas ainda não haviam sido conquistadas. O tricampeonato veio de forma brilhante em 1970, no México. Nos anos 80, a Canarinho viveria algumas de suas maiores frustrações na competição, com os timaços de 1982 e 1986 voltando para casa 'de mãos abanando'.


5. A Alemanha chegava ao bicampeonato europeu

AS Photo Archive
AS Photo Archive / Alessandro Sabattini/Getty Images

Em 1980, tivemos a sexta edição da Eurocopa. Nas cinco edições anteriores, tivemos vencedores diferentes, com a Alemanha Ocidental tornando-se o primeiro escrete a repetir a conquista. Os alemães venceram a Bélgica por 2 a 1 na grande final.


6. Real Madrid amargava seca continental

Gary Lineker
Gary Lineker / Getty Images/Getty Images

São 13 títulos de Champions para o gigante da capital espanhola, mas a maioria destas taças foi concentrada em duas 'eras de ouro' do clube: os anos 50/60, de Puskás, Gento e Di Stéfano; e os anos 2010, com Cristiano Ronaldo. Em 1980, o Real já era o maior campeão do continente, mas todas as suas conquistas datavam de uma era do futebol ainda em preto e branco.


7. E por falar em Cristiano Ronaldo... Ele ainda não existia!

UEFA Champions League 2017-18 - Real Madrid vs Paris Saint Germain
UEFA Champions League 2017-18 - Real Madrid vs Paris Saint Germain / Power Sport Images/Getty Images

Maior artilheiro da história do Real Madrid com 450 gols em 423 partidas disputadas, o craque da camisa 7 ainda não tinha vindo ao mundo em 1980: nasceu no dia 5 de fevereiro de 1985.


8. Internacional 'batia na trave' na Libertadores

Brazilian Internacional's team coach Pau
Brazilian Internacional's team coach Pau / JEFFERSON BERNARDES/Getty Images

Tricampeão brasileiro na década de 1970, o Internacional fez história ao se tornar o primeiro clube gaúcho a chegar em uma final de Copa Libertadores. O feito se deu em 1980, mas o título, infelizmente, não foi parar no Beira-Rio: liderado pelo genial Falcão, o Colorado fez grande campanha, mas acabou derrotado na decisão pelo tradicionalíssimo Nacional (URU).


facebooktwitterreddit