Ceará

Colhendo os frutos! Ceará investe na base e vê resultado dentro de campo

Daniel Farias
Gabriel Lacerda é uma revelação do Vozão
Gabriel Lacerda é uma revelação do Vozão / Thiago Ribeiro/Agif/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

Há alguns anos o Ceará tomou uma decisão muito importante: o clube passaria a investir bastante em suas categorias de base. A maior prova disso é que há cerca de seis anos o clube comprou e equipou um grande Centro de Treinamento na Região Metropolitana de Fortaleza e decidiu dedicar esse equipamento não para a equipe profissional, mas sim para as categorias de base. O CT Luís Campos (Cidade Vozão), localizado no município de Itaitinga, tornou-se um verdadeiro complexo no qual são lapidados e preparados futuros jogadores de futebol do clube.

Aquela decisão tomada alguns anos atrás pode ter deixado alguns torcedores com uma "pulga atrás da orelha". Será que realmente valeria a pena utilizar toda aquela estrutura apenas para as categorias de base, algo que naquele momento ainda não era uma realidade muito desenvolvida dentro do clube? A direção do clube foi firme na decisão a colocou em prática. O espaço, portanto, passou a receber diversos jovens atletas do clube.

Buiu Ceará Base Investimento Revelaão
Buiú foi revelado pelo Ceará e tem sido titular em muitas partidas da Série A / Miguel Schincariol/Getty Images

O Ceará nunca havia sido um clube conhecido por revelar grandes jogadores de futebol, como Santos, Fluminense e tantos outros do futebol brasileiro. Todo o investimento no setor de base, portanto, tinha como objetivo mudar essa realidade. Não demorou muito para que isso de fato passasse a acontecer. Inicialmente, o clube conseguiu fazer campanhas melhores na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Mas o primeiro exemplo claro dessa transformação tem nome e sobrenome: Arthur Cabral. Hoje brilhando no futebol europeu com a camisa do Basel, da Suíça, Arthur foi certamente até hoje a maior revelação da base do Ceará. Ainda em 2015 ele fez sua estreia como jogador profissional do Ceará. Alguns torcedores do clube já comentavam que aquele poderia se tornar um grande jogador no futuro. Em 2017, ano em que o Ceará conseguiu acesso para a Série A do Brasileirão, Arthur começou a se destacar pelo clube. Apesar de ainda não ser titular, ele teve muitas participações importantes na Série B.

Réver Arthur Cabral Base Ceará Investimento
Arthur Cabral em ação pelo Ceará na Série A de 2018 / Buda Mendes/Getty Images

Em 2018, porém, veio a coroação do "Rei Arthur", como é chamado até hoje pela torcida alvinegra. O atleta, que na época tinha apenas 20 anos, ganhou de vez a titularidade da equipe e encantou os torcedores. Naquela temporada foram 55 jogos disputados pelo Ceará e 24 gols marcados. Os ótimos números e atuações chamaram a atenção do Palmeiras, que acertou a contratação do jogador. Arthur foi, portanto, o primeiro grande fruto colhido pelo investimento inteligente feito pelo clube ao passar a investir mais em suas categorias de base.

Outros jogadores, como Felipe Jonatan e Raul, também seguiram o mesmo caminho de Arthur. Felipe destacou-se pelo Vozão e foi vendido ao Santos, clube em que atua até hoje. Raul, por sua vez, deixou o Ceará para defender o Vasco, e hoje atua com a camisa do Red Bull Bragantino.

O Ceará segue colhendo ótimos frutos dessa transformação em suas categorias de base. A prova disso é que o atual elenco que disputa a Série A do Brasileirão é composto por diversos atletas oriundos da base do clube. No último Clássico-Rei, por exemplo, dois dos três gols marcados pela equipe sobre o Fortaleza foram de atletas da base do Ceará: o lateral-esquerdo Kelvyn e o atacante Rick. Além disso, o clube teve atletas de suas categorias de base convocados para as divisões de base da Seleção Brasileira.

Além desses, a equipe conta em seu elenco com diversos outros jogadores que vieram de sua base. Ao todo, são oito jogadores: o goleiro André Luiz, os zagueiros Alan Uchôa e Gabriel Lacerda, o lateral-direito Buiú, o lateral-esquerdo Kelvyn, o volante Geovane, e os atacantes João Victor e Rick. Desses oito, muitos têm sido utilizados pelo técnico Guto Ferreira, dentre os quais alguns são até mesmo titulares do clube que ocupa atualmente a sétima colocação da Série A.

Portanto, o sucesso do investimento do Ceará na base não é mais uma promessa, mas sim uma realidade. O clube pretende continuar investindo no setor e desenvolvendo ainda mais jogadores que possam ser utilizados em sua equipe profissional.

facebooktwitterreddit