Futebol Internacional

Chelsea anuncia saída de Marina Granovskaia e uma série de outras mudanças no conselho

Lucas Humberto
Boehly, novo dono do Chelsea, assume o cargo de diretor de futebol por enquanto
Boehly, novo dono do Chelsea, assume o cargo de diretor de futebol por enquanto / GLYN KIRK/GettyImages
facebooktwitterreddit

A nova era do Chelsea começou. Através de nota divulgada nesta quarta-feira (22), o clube anunciou uma série de nomeações para seu Conselho de Administração e outras mudanças de liderança. A mais impactantes das novidades é o desligamento da diretora Marina Granovskaia, considerada por muitos a mulher mais poderosa do futebol.

A russo-canadense exercia plena influência interna nos corredores do Stamford Bridge desde 2013. A relevância de Marina nos bastidores, contudo, data muito antes disso. Antes de chegar ao cargo de dirigente, ela era assistente pessoal de Roman Abramovich, ex-dono do gigante inglês, e, portanto, atuava em diversas empresas do magnata.

Bruce Buck Marina Granovskaia Chelsea Abramovich Boehly
Marina Granovskaia era considerado o cérebro dos Blues nos bastidores / Catherine Ivill - AMA/GettyImages

Na gestão de Granovskaia, o time londrino fez 11 de suas maiores vendas e 10 de suas maiores compras da história. Destacam-se ainda o acordo milionário com a Nike e a transferência de Eden Hazard ao Real Madrid, que rendeu 100 milhões de euros aos cofres dos Blues. Apesar da relevante atuação, o desligamento era esperado em razão da proximidade com Abramovich.

"O Chelsea FC e a Sra. Granovskaia concordaram que ela permanecerá disponível para Boehly e o clube durante a atual janela de transferências, na medida necessária para apoiar a transição", informou a equipe em nota. Todd Boehly, novo dono do time, irá assumir como diretor esportivo interino até que um substituto em tempo integral seja nomeado.

"Agradecemos a Marina por seus muitos anos de excelente serviço ao clube e desejamos a ela tudo de melhor em seus futuros empreendimentos"

Todd Boehly em comunicado

A série de mudanças é acompanhada da saída de Bruce Buck do cargo de presidente dos Blues depois de quase 20 anos. Vale lembrar que o Chelsea foi adquirido por um consórcio liderado pelo empresário Todd Boehly. A compra encerrou a era de Abramovich, que passou a sofrer com sanções desde o início da guerra na Ucrânia em razão da relação próxima com Vladimir Putin.

facebooktwitterreddit