Futebol brasileiro

CBF e clubes se manifestam contra o preconceito neste Dia da Consciência Negra; veja

Antonio Mota
Presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues fala em luta diária e contínua contra o preconceito e reforça: “Basta de racismo”.
Presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues fala em luta diária e contínua contra o preconceito e reforça: “Basta de racismo”. / MAURO PIMENTEL/GettyImages
facebooktwitterreddit

Neste domingo, 20 de novembro, é celebrado o Dia da Consciência Negra no Brasil. Em publicação, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) destacou a importância da data, repudiou toda forma de discriminação e mostrou apoio a 'todos que lutam pela igualdade'. O presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, comentou sobre a luta diária e contínua contra o preconceito e reforçou: “Basta de racismo”.

“No Dia da Consciência Negra, uma data importante na luta pelo combate ao racismo, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) chama a atenção para esta, que é uma luta diária e contínua. O negro é a marca do futebol brasileiro. A CBF não admite qualquer tipo de discriminação. A todos que lutam pela igualdade, dentro e fora dos campos, a nossa solidariedade”, diz trecho da nota da entidade.

No vídeo, Ednaldo Rodrigues, vestindo camisa do Observatório da Discriminação Racial no Futebol, frisou que já foi vítima de preconceito, mas ressaltou que ‘segue lutando de cabeça erguida e com veemência pelo combate a toda a forma de discriminação’. "Basta de racismo, em todos os segmentos da sociedade", completou.

Além da CBF, clubes do Brasil como Flamengo e Corinthians também se manifestaram neste Dia da Consciência Negra. Veja abaixo:

facebooktwitterreddit