Brasileirao Série A

CBF admite "erros absurdos" de arbitragem no primeiro turno do Brasileirão e fala em "divisor de águas"

Matheus Nunes
Arbitragem brasileira vem recebendo muitas críticas
Arbitragem brasileira vem recebendo muitas críticas / Pedro Vilela/GettyImages
facebooktwitterreddit

Presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, o ex-árbitro Wilson Luiz Seneme reconheceu nesta terça-feira (26) ao receber dirigentes de clubes das Série A e B na sede da entidade, no Rio de Janeiro, que o primeiro turno do Campeonato Brasileiro foi marcado por "erros absurdos".

"Ocorreram erros absurdos que são inaceitáveis para vocês, para nós e para o futebol. Eu, como presidente da comissão de arbitragem, assumo isso. Essa reunião nossa aqui eu espero e tenho como objetivo que seja um divisor de águas também para a arbitragem brasileira. "

Wilson Seneme, chefe de arbitragem
Raphael Claus, árbitro brasileiro
Critério para uso da tecnologia do VAR e demora no veredicto são alguns pontos questionados / Heuler Andrey/GettyImages

A partir da próxima semana a CBF vai implementar um pacote de medidas para melhorar a qualidade da arbitragem, começando por treinamentos com os árbitros. As aulas acontecerão no Rio de Janeiro. Além disso, o prazo para a divulgação dos vídeos com os lances principais das partidas passará para 24 horas na Série A e 48 horas na B.

O presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho, disse que entregará um documento em nome da Liga Forte Futebol Brasileiro com críticas e sugestões de clubes.

"A gente tem conversado muito a respeito da arbitragem e é unânime a reclamação. Eu não quero dizer se é a pior ou se está entre as piores. O que nós achamos é que a arbitragem está ruim, precisa melhorar e ainda há tempo de fazer algumas mudanças daqui pra frente, pra ver se a gente coloca no trilho"

Sérgio Coelho, presidente do Atlético-MG
facebooktwitterreddit