Copa Libertadores

Campanha, reforços, artilharia: como o Fluminense chega para a disputa da Libertadores?

Daniel Farias
Tricolor venceu sete dos oito jogos que disputou em 2022
Tricolor venceu sete dos oito jogos que disputou em 2022 / Wagner Meier/GettyImages
facebooktwitterreddit

A semana começou e a empolgação entre os torcedores do Fluminense não poderia ser maior. Nesta terça-feira (22) o clube entra em campo pela primeira vez na Libertadores 2022. Trata-se da partida de ida da segunda fase, contra o Millonarios. Os dois clubes entram em campo às 21h30 (de Brasília), no Estádio El Campín, na Colômbia. Vivendo um bom início de temporada, o Tricolor das Laranjeiras chega motivado para o duelo.

Comandado por Abel Braga, o Tricolor das Laranjeiras faz um início de temporada invejável em termos numéricos, com sete vitórias em oito jogos. Dessa forma, perdeu apenas uma partida e tem aproveitamento geral de 87,5% em 2022. Além disso, o clube tem apresentado um desempenho defensivo muito consistente, com apenas dois gols sofridos nessas oito partidas. Em termos de clássicos, resultados também positivos, com vitórias sobre Flamengo e Botafogo.

Em relação às contratações, o Fluminense foi um dos clubes da Série A mais ativos neste mercado de transferências. A equipe carioca anunciou, até o momento, as seguintes chegadas: Felipe Melo (volante), Willian Bigode (atacante), David Duarte (zagueiro), Pineida (lateral), Nathan (meia-atacante), Gérman Cano (atacante), Cris Silva (lateral-esquerdo) e Fábio (goleiro). Percebe-se, portanto, que o clube buscou fortalecer seu elenco e isso é muito importante em termos de preparação para a Libertadores.

Apesar de viver boa fase e liderar o estadual, o Fluminense é o clube, dentre os quatro grandes do Rio de Janeiro, que menos marcou gol nesta temporada - apenas 10. Nesse sentido, destacam-se Arias e Germán Cano, que somam dois gols cada, sendo os artilheiros do clube na atual temporada.

facebooktwitterreddit