Busca do Corinthians por novo treinador esbarra em dois entraves; saiba quais

Nathália Almeida
2020 Brasileirao Series A: Corinthians v Botafogo Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus
2020 Brasileirao Series A: Corinthians v Botafogo Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus / Alexandre Schneider/Getty Images
facebooktwitterreddit

Após flertar com a ideia de efetivar Dyego Coelho como treinador da equipe principal, a diretoria do Corinthians mudou de ideia e decidiu começar a estudar o mercado em busca de um substituto para Tiago Nunes, demitido no último dia 11 de setembro. Mas o cenário encontrado pelo clube não é dos mais positivos, por motivos diversos.

Além da escassez de opções confiáveis no mercado doméstico, dois fatores específicos travam as consultas/investidas feitas pelo clube paulista. De acordo com a apuração do UOL Esportes, as pedidas salariais que os dirigentes alvinegros têm escutado assustam, ultrapassando por muito o que o Corinthians pretende pagar por um novo treinador.

2020 Brasileirao Series A: Corinthians v Santos Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus
2020 Brasileirao Series A: Corinthians v Santos Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus / Alexandre Schneider/Getty Images

O segundo fator, que dialoga diretamente com o primeiro, é o fato do Corinthians ainda estar pagando as multas contratuais dos últimos dois treinadores demitidos pelo clube: Fábio Carille e Tiago Nunes. O primeiro foi mandado embora tendo ainda R$ 3,5 milhões a receber, ao passo que o segundo receberá algo em torno de R$ 1,2 milhão.

Outra situação que gera dificuldade na busca por um novo treinador é a proximidade do fim do mandato de Andrés Sanchez. O Corinthians passará por eleições no dia 28 de novembro, cenário que cria uma certa 'insegurança' a qualquer profissional que venha a ser contratado agora.

facebooktwitterreddit