Final da Libertadores 2021: Palmeiras x Flamengo

Busca de marca histórica e tática escondida: as últimas novidades de Palmeiras e Flamengo

Lucas Humberto
Às vésperas da grande final, treinadores evitaram dar muitos detalhes sobre suas respectivas escalações
Às vésperas da grande final, treinadores evitaram dar muitos detalhes sobre suas respectivas escalações / PABLO PORCIUNCULA/GettyImages
facebooktwitterreddit

Poucas horas! É isso que separa Palmeiras ou Flamengo do tricampeonato continental. A Glória Eterna conhece seu mais novo - ou nem tão novo assim, nesse caso - vencedor ainda neste sábado (27). Não se fala em outra coisa. E olha que há bons jogos antes e alguns até depois da grande decisão. Abaixo, nós repassamos as últimas novidades dos finalistas.


Volante confirmado e Rony em busca de marca histórica: como o Verdão chega

Palmeiras Flamengo Libertadores
Últimas atividades do Palmeiras / Buda Mendes/GettyImages

A preparação do Alviverde foi encerrada nesta sexta-feira (26). A última atividade aconteceu no estádio Gran Parque Central, em Montevidéu, onde Abel Ferreira trabalhou com portões fechados. Isso significa que, embora mudanças significativas no plantel sejam improváveis, há poucas confirmações sobre a escalação palmeirense.

De qualquer forma, uma das principais dúvidas do torcedor foi sanada. Durante coletiva, o treinador ressaltou que Felipe Melo está nos planos da comissão técnica. Se será titular ou não, ainda não sabemos. Contudo, a provável escalação tem: Weverton; Mayke, Gustavo Gómez, Luan e Piquerez; Felipe Melo, Zé Rafael e Raphael Veiga; Gustavo Scarpa, Dudu e Rony.

Dentre os citados, o camisa 7 merece atenção especial. Vice-artilheiro do Verdão na temporada com 12 gols, cinco a menos que Raphael Veiga, Rony persegue uma marca histórica na Libertadores. Com 11 tentos marcados no torneio, o atacante está a um de igualar Alex como maior artilheiro do clube na competição sul-americana.


Renato Gaúcho escondendo o jogo?

Se você acha que Abel Ferreira deu poucos detalhes sobre seus planos para a final, precisa ver parte da entrevista de Renato Gaúcho. Ainda mais misterioso, o comandante optou por declarações mais diplomáticas quando questionado sobre a condição física de dois dos seus principais pilares: Bruno Henrique e Arrascaeta.

"Acho que o importante é que a gente seguiu o nosso planejamento visando essa partida da final da Libertadores, contra o Palmeiras. Tudo que nós poderíamos ter feito a gente fez para recuperar todos os jogadores. Lógico que eu não vou falar quem está 100% e quem não está, a sua pergunta é válida. Acho que o importante é que todo grupo está à disposição para a partida."

Renato Gaúcho, durante coletiva

Sobre Michael, um dos principais destaques rubro-negros da temporada, Portaluppi também evitou cravar: "Fico feliz de termos recuperado o Michael. Lembro o estágio que ele estava quando cheguei. O Flamengo tem grandes jogadores. Tem Arrascaeta, Bruno Henrique, Gabigol... Essa dor de cabeça é boa para todo treinador. Não sou eu quem faço as regras, só podem começar 11. O importante é eu estar com todos à disposição".

Com relação ao estilo de jogo, Renato reforçou seu gosto pela tática ofensiva: "Não podemos ficar só no plano A, tem que ter o B, C... O mais importante é poder ter essa mudança durante o jogo. Treinamos de várias maneiras. Vão acontecer de acordo com o que acontecer no jogo. Mas todos sabem a maneira que gosto. O número de gols diz tudo. A equipe gosta de jogar com a posse de bola, mas com objetividade. Às vezes cedemos contra-ataque sim, mas faz parte".

"Quanto mais ataco, estou mais perto da vitória."

Renato Gaúcho, durante coletiva
facebooktwitterreddit