Futebol Internacional

Brecha em lei pode fazer com que Robinho cumpra pena de prisão por estupro no Brasil

Fabio Utz
Jogador foi condenado a nove anos de detenção pela Justiça italiana
Jogador foi condenado a nove anos de detenção pela Justiça italiana / Marco Luzzani/GettyImages
facebooktwitterreddit

Se até agora Robinho parecia não estar ameaçado de ter que cumprir pena no Brasil após ser condenado a nove anos de prisão pela Justiça italiana, a situação pode mudar. Isso em função de uma brecha na lei nacional.

Conforme apuração do Uol Esporte, o coronel uruguaio-brasileiro Pedro Antonio Nato Narbondo foi condenado à prisão perpétua na Itália em julho de 2021. Na resposta ao pedido de extradição efetuado pelo país europeu no final de janeiro, o Itamaraty, deixou claro que a Constituição brasileira não permitia dar prosseguimento à solicitação. No entanto, informa a possibilidade de se entrar com um pedido de transferência de execução de pena com base na chamada Lei da Imigração.

Esse detalhe, assim, tende a complicar o futuro de Robinho, e a cadeia deve ser o seu destino. Fontes da Justiça italiana afirmam que provavelmente seja este o desfecho do caso. A condenação do atacante já é em última instância, ou seja, não cabe recurso. Ele foi considerado culpado, junto ao amigo Ricardo Falco, por estupro em grupo de uma jovem de 23 anos. Durante o curso do processo, inclusive, chegou a ser contratado pelo Santos, e a repercussão foi altamente negativa.

facebooktwitterreddit