Brasileirao Série A

Fluminense insiste, mas erra demais contra o Santos na abertura do Brasileirão; veja os destaques

Bia Palumbo
Germán Cano é o artilheiro do tricolor em 2022, mas desta vez passou em branco
Germán Cano é o artilheiro do tricolor em 2022, mas desta vez passou em branco / Wagner Meier/GettyImages
facebooktwitterreddit

Uma semana após ser campeão carioca, o Fluminense retornou ao Maracanã neste sábado (9) para encarar o Santos e o placar da partida que marcou a estreia dos clubes no Brasileirão terminou sem gols.

A melhor chance de gol saiu do pé do veterano Fred, que jogou apenas a etapa final e acertou a trave esquerda de João Paulo. Houve um lance polêmico no fim do segundo tempo, quando Nino dividiu com Angulo dentro da área, mas a arbitragem capitaneada por Anderson Daronco deixou seguir e o VAR também não interferiu porque interpretou que o zagueiro tocou na bola antes de se chocar com o rival.

"Estrear com vitória no Brasileiro seria importante. Em outras edições estar entre os melhores mandantes, mas campeonato é assim mesmo. Santos veio fechado. Estou curtindo cada momento, quero ganhar o máximo possível porque isso é o que me motiva mais desde que o jogo futebol."

Fred, atacante do Fluminense

Os melhores em campo

1. Germán Cano

Germán Cano
Argentino foi o que mais finalizou ao longo dos 90 minutos / Wagner Meier/GettyImages

O atacante argentino foi um dos que mais se movimentou - finalizou oito vezes, sendo quatro na direção do gol, mas nenhuma delas entrou.

2. Zanocelo

Willian, Vinícius Zanocelo
Jogador participou de 14 das 15 partidas do Santos em 2022 / Miguel Schincariol/GettyImages

Meio-campista de 21 anos protagonizou uma das chances de maior perigo do Santos, aos 31 minutos de jogo, quando invadiu a área pelo lado direito e chutar cruzado, mas Fábio espalmou para evitar o gol. "Sabíamos que era difícil, enfrentamos o atual campeão carioca e viemos em busca dos três pontos, mas é de se valorizar o ponto fora de casa", declarou ele após o apito final.

3. Maicon

David Braz, Maicon
Após falhar durante a semana, defensor contratado nesta temporada se redimiu com boa atuação / Wagner Meier/GettyImages

Zagueiro se mostrou firme na proteção à defesa, que conseguiu sair zerada mesmo enfrentando centroavantes como Germán Cano e Fred

4. Manoel

Manoel, Marcos Leonardo
Segurança e marcação cerrada: experiente zagueiro segurou os meninos da Vila / Wagner Meier/GettyImages

Pouco acionado, Marcos Leonardo mal conseguiu jogar e Manoel se deu bem na função de proteger e meta tricolor

Quem decepcionou

5. Nathan

Nathan, jogador Fluminense, e arbitro Anderson Daronco
Faltou criatividade ao camisa 13 do Flu / Wagner Meier/GettyImages

Escolhido para assumir a vaga de PH Ganso, poupado, o camisa 13 pouco aproveitou a chance dada por Abel Braga. Apesar de se movimentar bastante, teve atuação discreta e deixou o campo no segundo tempo, quando Luiz Henrique foi acionado.

6. Ricardo Goulart

Ricardo Goulart atacante Santos
Camisa 10 do Peixe teve atuação apagada / Rodrigo Valle/GettyImages

Substituído no meio do segundo tempo, também saiu vaiado pela torcida, desta vez porque chegou a negociar com o tricolor, mas acabou assinando com o Peixe. Ele sequer conseguiu finalizar em gol e também encontrou dificuldades para se livrar da marcação.

Além do tropeço em casa, outra questão preocupou a torcida tricolor - a saída do zagueiro David Braz, que é um dos destaques do tricolor na temporada, e acusou dores na coxa direita.

facebooktwitterreddit