Brasileirao Série A

Calleri erra pênalti, São Paulo desperdiça chance de ser líder e pode despencar na tabela do Brasileirão

Bia Palumbo
Jonathan Calleri 'isolou' um pênalti quando o jogo estava 1 a 0 para o Tricolor
Jonathan Calleri 'isolou' um pênalti quando o jogo estava 1 a 0 para o Tricolor / Ricardo Moreira/GettyImages
facebooktwitterreddit

O torcedor são-paulino viveu uma montanha russa de emoções neste sábado (4). O time de Rogério Ceni foi até Santa Catarina em busca da primeira vitória fora de casa no Brasileirão, resultado que faria o Tricolor do Morumbi assumir a liderança provisória do campeonato, ultrapassando os rivais Palmeiras e Corinthians. Porém, o duelo terminou 1 a 1, algo que deixa o São Paulo fora do G-4 e ampliou para quarto jogos sem vencer a sequência negativa do Avaí.

Quando a bola rolou na Ressacada, o tricolor começou melhor, tanto que saiu na frente com pênalti convertido por Reinaldo aos 49 e dominou as estatísticas no primeiro tempo, com mais posse de bola (55%), finalizações (oito contra quatro) e escanteios (seis contra um), por exemplo.

O Avaí deu a saída no segundo tempo, mas logo no primeiro minuto, a bola chegou na área do goleiro Vladimir e então o árbitro viu puxão de Arthur Chaves em Luciano. O árbitro Anderson Daronco reviu o lance alertado pelo VAR, porém manteve a decisão. O São Paulo, então, tinha a chance de fazer 2 a 0 e encaminhar a vitória. Desta vez quem pegou a bola foi Calleri, artilheiro do time na temporada, com 15 gols, sendo oito que o tornam o máximo goleador do campeonato. O argentino, desta vez, chutou por cima do travessão e jogou pelos ares a chance do tricolor terminar a rodada no topo da classificação.

"O São Paulo tinha o jogo nas mãos e o pênalti perdido nos abalou psicologicamente. O gol nos daria confiança e naturalmente diminuiria o ímpeto do adversário. Reinaldo é o primeiro batedor. Calleri e Luciano treinam todos os dias, possuem bom aproveitamento e todos têm autonomia para bater."

Rogério Ceni, técnico do São Paulo

Assim como em demais partidas, como Corinthians e Ceará, o São Paulo caiu de produção na reta final da partida e cedeu o empate no segundo tempo. Eduardo arriscou de longe, Jandrei não conseguiu espalmar para fora e, no rebote, Muriqui aproveitou uma desatenção do zagueiro Diego Costa e empurrou para a rede.

O time catarinense teve duas chances claras de virar o jogo, sendo que na primeira o goleiro tricolor se redimiu ao salvar um chute de Muriqui e na outra Copete ficou de frente para o gol, na pequena área, mas finalizou saiu à direita da trave.

Ruim para os dois

Este foi o quinto empate em nove rodadas do São Paulo, algo que apenas o Internacional conseguiu até o momento. As consequências podem ainda mais duras, visto que a equipe pode cair para o 11º lugar, caindo seis posições em relação ao início da rodada.

O Leão da Ilha, por sua vez, ganhou uma partida pela última vez em 9 de maio, quando fez 2 a 1 no Coritiba. Sendo assim, caso não consiga os três pontos diante do Atlético-GO na próxima rodada vai amargar um mês sem saber o que é vitória. Em contrapartida, um resultado positivo faria a equipe de Eduardo Barroca encostar no G-6.

facebooktwitterreddit