Brasileirao Série A

Botafogo joga mal, tem jogador expulso e ouve vaias no Nilton Santos após tropeço no Brasileirão

Bia Palumbo
Daniel Borges foi titular, mas teve atuação discreta contra o Atlético-GO
Daniel Borges foi titular, mas teve atuação discreta contra o Atlético-GO / Wagner Meier/GettyImages
facebooktwitterreddit

O empate em 0 a 0 ajuda a resumir o roteiro do jogo entre Botafogo e Atlético-GO, que teve pouca inspiração por parte do setor ofensivo e a expulsão de Philipe Sampaio prejudicou ainda mais. E a torcida presente no Estádio Nilton Santos que gostaria de comemorar uma vitória na semana em que o clube completou 118 anos protestou após o apito final com vaias.

"Tentamos a vitória acima de tudo, mas infelizmente não conseguimos. Depois que perdemos um homem ficou mais difícil, acabou que perdemos um pouco do controle da partida, mas vamos buscar esses pontos fora de casa. A gente vem numa evolução, tivemos resultados que não gostaríamos, mas independente de ser dentro ou fora de cas nós temos um padrão de jogo e buscamos o melhor resultado possível."

Tchê Tchê, meio-campista do Botafogo

Como decide vaga na Copa do Brasil na próxima semana, o Dragão preservou titulares como o volante Baralhas e o atacante Léo Pereira e ainda precisou fazer uma substituição logo no primeiro tempo quando o meio-campista Jorginho sentiu uma lesão.

Jefinho era o mais lúcido no lado alvinegro, porém faltou companhia - Victor Sá aparentemente sentiu a falta de ritmo de jogo, Eduardo errou passes e pouco criou, e para completar Matheus Nascimento ficava isolado. Esses fatores eram um prato cheio para o rival, que tinha como objetivo voltar para casa com um ponto na bagagem e cumpriu a missão.

Com 26 pontos, o Botafogo pode perder até três posições no complemento da rodada, mas não corre risco de entrar na zona de rebaixamento. Já o Atlético-GO torce por tropeços de Coritiba e Fortaleza para que possa ter chance de sair do Z-4 no próximo final de semana.

facebooktwitterreddit