Brasileirao Série A

Botafogo e Ceará fazem jogo equilibrado decidido na bola parada e se aproximam da zona de rebaixamento

Bia Palumbo
Víctor Cuesta colocou o Fogão na frente, porém Alvinegro de General Severiano não segurou o resultado
Víctor Cuesta colocou o Fogão na frente, porém Alvinegro de General Severiano não segurou o resultado / Wagner Meier/GettyImages
facebooktwitterreddit

Ruim para os dois. Esse foi o sentimento de Botafogo e Ceará após o empate sem gols entre eles neste sábado (6) no Estádio Nilton Santos. E não foi desta vez que o time de General Severiano melhorou seu desempenho em casa - somou apenas 10 dos 24 pontos como mandante no primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

E o desempenho preocupa em termos de classificação, visto que ambos os alvinegros chegaram a 25 pontos, apenas cinco a mais do que o Cuiabá (17º), o primeiro time fora da zona de rebaixamento.

A bola parada fez a diferença no confronto, tanto que Víctor Cuesta abriu o placar ao desviar uma cobrança de escanteio aos 9 minutos de jogo, mas a equipe não aproveitou a superioridade numérica para ampliar a vantagem e na volta do intervalo os visitantes levaram perigo.

Artilheiro do Vozão na temporada, Mendoza deixou tudo igual ao concluir uma cobrança de escanteio aos 3 minutos, o time cearense foi para cima e finalizou até mais do que o rival (17 a 11), Fernando Sobral e Richard ainda tiveram boas chances para virar, mas faltou pontaria e o goleiro Gatito Fernández também apareceu bem quando exigido.

Próximos jogos

O técnico Luís Castro tem a semana inteira para trabalhar pensando no Atlético-GO, adversário da próxima rodada, enquanto o Dragão tem compromisso pela Copa Sul-Americana - recebe o Nacional (Uruguai) em Goiânia. O rubro-negro joga pelo empate porque venceu por 1 a 0 na ida, enquanto o Ceará também joga pela competição continental. Só a vitória interessa à equipe nordestina, que precisa reverter o 1 a 0 na derrota sofrida para o São Paulo.

facebooktwitterreddit