Champions League

Bayern leva susto, mas reage para evitar zebra na Champions League

Bia Palumbo
Adamu começou no banco, mas foi acionado e surpreendeu os alemães
Adamu começou no banco, mas foi acionado e surpreendeu os alemães / Guenther Iby/GettyImages
facebooktwitterreddit

O encontro entre os campeões austríaco e alemão movimentou a Champions League nesta quarta-feira (16) e o placar de 1 a 1 reflete o equilíbrio do confronto na Red Bull Arena, em Salzburg. O primeiro gol saiu antes dos 15 minutos e o Red Bull Salzburg poderia ter ampliado o placar diante do Bayern de Munique ainda no primeiro caso o árbitro tivesse visto pênalti de Pavard em Adeyemi em disputa dentro da área. O lance foi analisado pelo VAR, mas nada foi marcado.

A equipe mandante ainda segurou o rival até o final do segundo tempo, até que Coman empatou. Antes disso quem brilhou foi o goleiro Philipp Köhn, como você pode conferir no resumo que o 90min preparou para você sobre o que de melhor aconteceu neste jogo - e quem decepcionou.

1. Kingsley Coman

Francês evitou a derrota com gol aos 45 minutos do segundo tempo

2. Junior Adamu

O austríaco de 20 anos começou sete dos últimos 10 jogos do time no banco de reservas, sendo que contra o Bayern foi acionado logo no início, após a substituição forçada de Okafor, que sentiu dores musculares e saiu de campo aos 12 minutos. Ele não se intimidou e balançou as redes após nove partidas.

3. Philipp Köhn

Goleiro apareceu bem em chutes de Gnabry quando o placar estava zerado, Sané no segundo tempo bateu de pé esquerdo e ele conseguiu evitar mesmo com chute à queima-roupa

4. Thomas Muller

O experiente atacante de 32 anos novamente deu um exemplo do seu potencial e chegou à 19 passes para gol em 32 partidas na temporada 2021/22.

5. Mohamed Camara

Ele iniciou a jogada do gol, provocou cartão amarelo para Sabitzer e ainda ajudou a parar Lewandowski. O meio-campista nascido no Mali foi eleito o melhor em campo.

6. Robert Lewandowski

Vice-artilheiro da Champions, com nove gols, apenas um a menos do que Haller, do Ajax, o polonês sequer conseguiu finalizar em gol. O mapa de calor mostra que a atuação apagada se deve ao fato de que ele foi pouco acionado e praticamente não entrou na área adversária.

facebooktwitterreddit