Sul-Americana

Atlético-GO ofusca estreia de Luis Suárez, derruba Nacional no Uruguai e fica perto da vaga na Sul-Americana

Bia Palumbo
Luis Suárez reestreou no Nacional com derrota
Luis Suárez reestreou no Nacional com derrota / PABLO PORCIUNCULA/GettyImages
facebooktwitterreddit

As atenções no Estádio Parque Central, em Montevidéu, estavam voltadas para Luis Suárez, mas foi o xará dele quem decidiu o jogo entre Nacional e Atlético-GO, o primeiro capítulo das quartas de final da Copa Sul-Americana. E na reestreia do astro uruguaio pelo clube que o revelou quem balançou a rede foi Luiz Fernando, uma cabeçada certeira que deu a vitória por 1 a 0.

O Dragão mostrou capacidade de superação no confronto diante de um dos clubes mais tradicionais do continente. Jogando fora de casa, a equipe comandada por Jorginho perdeu o goleiro titular Ronaldo ainda no primeiro tempo, lesionado. Ele foi encaminhado para um hospital para fazer exames, mas voltou a tempo de acompanhar o restante da partida. O substituto Renan deu conta do recado ao defender chutes de Carballo e Ocampo, dentre outros.

Como está na zona de rebaixamento no Brasileirão, o técnico preservou alguns de seus principais jogadores, como o capitão e meio-campista Marlon Freitas, que só entrou no segundo tempo, quando o placar estava definido. E o time misto fez bonito: não se intimidou com a torcida que encheu o estádio e empurrou os donos da casa até o minuto final. Os uruguaios finalizaram mais e chegaram a acertar a trave com Cándido, mas quem saiu sorrindo foi o rubro-negro.

E teve presença ilustre nas arquibancadas do Parque Central - o ex-atacante Sergio 'Kun' Aguero, que se aposentou dos gramados em 2021 após sofrer um problema cardíaco.

Luisito entrou em campo no segundo tempo, substituindo Fagúndez, e atuou por 16 minutos. Ele que não jogava desde maio demonstrou falta de ritmo, mas tentou ajudar sua equipe chamando a responsabilidade em cobrança de falta perto do gol que saiu à esquerda de Renan. Esta foi a única finalização dele, que tocou 14 vezes na bola e acertou seis dos oito passes que tentou.

Sendo assim, o Atlético-GO joga pelo empate na próxima terça-feira (9), no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, que estará na semifinal da Copa Sul-Americana. O Nacional precisa vencer por pelo menos um gol de diferença para provocar os pênaltis.

facebooktwitterreddit