Futebol Internacional

Athletico-PR x Red Bull Bragantino: Onde assistir, prováveis escalações, horário e local; qual time leva a taça?

Fabio Utz
Decisão em Montevidéu está marcada para 17h
Decisão em Montevidéu está marcada para 17h / Luis Moura/Wpp/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

Os dias demoraram a passar? Quando se fala da expectativa por uma decisão de campeonato, parece que o tempo vai mais devagar. Mas é fato que o sábado da final da Sul-Americana chegou, e um time brasileiro fará a festa no Uruguai. Athletico-PR, que tenta o bi, e Red Bull Bragantino, em busca do primeiro título internacional, disputarão um duelo que, certamente, entrará para a história. Porém, como é impossível dividir a taça, só um deles voltará 'sorrindo' ao país.

Renato Kayzer Atacante Athletico-PR Final Decisão Sul-Americana
Renato Kayzer quer brilhar na decisão / RODOLFO BUHRER/GettyImages

Ficha técnica e onde assistir

Ficha técnica: Athletico-PR x Red Bull Bragantino

Motivo: final da Copa Sul-Americana de 2021

Data: 20/11/2021

Horário: 17h (de Brasília)

Local: estádio Centenario, em Montevidéu (Uruguai)

Árbitro: Andrés Matonte (Uruguai)

VAR: Leodán González (Uruguai)

Onde assistir: Conmebol TV

Ytalo Atacante Red Bull Bragantino Final Sul-Americana
Ytalo é a referência no ataque do Red Bull Bragantino / Miguel Schincariol/GettyImages

Prováveis escalações

Athletico-PR

Provável equipe: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nico Hernández; Marcinho, Erick (Christian), Léo Cittadini e Abner; Nikão, David Terans e Renato Kayzer.

Informações adicionais: Lucas Halter e Matheus Babi, lesionados, são os desfalques de Alberto Valentim para esta final.

Red Bull Bragantino

Provável equipe: Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Edimar; Jadsom, Eric Ramires (Luan Cândido ou Cuello) e Praxedes; Artur, Cuello (Helinho) e Ytalo.

Informações adicionais: Raul, no departamento médico, é o nome fora do grupo de Maurício Barbieri para a decisão.

Retrospecto

O Furacão estava no Grupo D da Copa Sul-Americana (juntamente com Melgar, Aucas e Metropolitanos) e terminou a etapa classificatória com 15 pontos - cinco vitórias e uma derrota. Nas oitavas de final, ganhou as duas partidas do América de Cali (1 a 0 e 4 a 1). Depois, nas quartas de final, perdeu para a LDU por 1 a 0 fora de casa, mas aplicou 4 a 2 na Arena da Baixada e avançou. Por fim, na semifinal, não deu chances ao Peñarol, vencendo por 2 a 1 de visitante e 2 a 0 como mandante. No total, são dez vitórias e duas derrotas.

No Grupo G (ao lado de Emelec, Talleres e Tolima), o Massa Bruta acumulou 12 pontos - quatro vitórias e duas derrotas. A partir de então, praticamente não sofreu. Passou pelo Independiente del Valle (vitória por 2 a 0 fora e empate em 1 a 1 em casa) nas oitavas de final para, logo em seguida, superar o Rosario Central com dois triunfos - 4 a 3 de visitante e 1 a 0 em Bragança Paulista. Por fim, na semifinal, acabou com o sonho do Libertad ao fazer 2 a 0 como mandante e aplicar 3 a 1 longe do seu estádio. No total, são nove vitórias, um empate e duas derrotas.

facebooktwitterreddit