Opinião

Athletico-PR se coloca em risco ao apostar alto na figura ainda pouco conhecida de Alberto Valentim

Lucas Humberto
Aos 46 anos, novo treinador do Furacão desembarca em Curitiba para substituir António Oliveira
Aos 46 anos, novo treinador do Furacão desembarca em Curitiba para substituir António Oliveira / Wagner Meier/Getty Images
facebooktwitterreddit

Anunciado como novo técnico do Athletico-PR, Alberto Valentim tem dois possíveis cenários pela frente: extrema sorte ou absurda pressão. Entre recuperação no Campeonato Brasileiro, semifinal da Copa do Brasil e finalíssima da Sul-Americana, a torcida certamente vai exercer seu direito de cobrança pela taça do torneio continental.

Como vamos saber se o treinador vai corresponder? É justamente aí que mora o problema: não sabemos. Na grande aposta da diretoria paranaense, o escolhido para ocupar a vaga de António Oliveira na área técnica do clube tem pouquíssimos feitos em termos de currículo. Apesar das passagens por Bragantino, Pyramids, Vasco, Avaí, Botafogo e Cuiabá, ele nunca alcançou a marca de 20 jogos por nenhuma dessas equipes - o máximo foram 19 no comando do Cruzmaltino.

Veja, não estamos questionando a contratação propriamente dita de Valentim que, no alto dos seus 46 anos, ainda faz parte da jovem leva de novos técnicos. No entanto, é justo com clube e comandante promover um "casamento" tão arriscado assim? Se tamanha ousadia não funcionar, o Furacão pode perder uma chance de ouro, sobretudo na Sul-Americana, e o próprio comandante ficaria "queimado" no cenário nacional.

António Oliveira Alberto Valentim Cuiabá Athletico-PR Brasileirão Sul-Americana
Alberto Valentim foi escolhido para substituir António Oliveira / MAURO PIMENTEL/Getty Images

Em contrapartida, se o castelo de cartas de Paulo Autuori não desmoronar, o Athletico-PR poderá seguir investindo no sempre frutífero enredo do filho que retornou ao lar, desta vez na beira dos gramados. Até o momento, a narrativa não engrenou muito com o pressionado Sylvinho no Corinthians, mas quem sabe não funciona na Arena da Baixada, certo?

facebooktwitterreddit