Sul-Americana

As prováveis escalações de São Paulo e Atlético-GO para a semifinal da Copa Sul-Americana

Lucas Humberto
Tricolor Paulista e Dragão protagonizam no Morumbi o duelo mais importante da temporada para ambas as equipes
Tricolor Paulista e Dragão protagonizam no Morumbi o duelo mais importante da temporada para ambas as equipes / EVARISTO SA/GettyImages
facebooktwitterreddit

A semifinal da Copa Sul-Americana será decidida nesta quinta-feira, 8. No Morumbi, São Paulo e Atlético-GO medem forças a partir das 21h30 de Brasília. Na ida, o Dragão triunfou pelo expressivo placar de 3 a 1.

A parcial obriga os paulistas a vencerem na volta por pelo menos três gols de diferença para avançar ao confronto derradeiro - ou por dois gols para levar aos pênaltis. Abaixo, você confere as prováveis escalações dos oponentes em busca da taça continental.


A provável escalação do São Paulo contra o Atlético-GO

GOL: Felipe Alves – alvo de críticas da torcida pelo desempenho abaixo do esperado na ida, Jandrei viu Felipe Alves assumir a meta no empate com o Cuiabá. Reserva, o arqueiro teve atuação segura.

LD: Igor Vinícius – no compromisso mais recente, válido pelo Brasileiro, o lateral-direito cobrou a falta que rendeu o empate ao Tricolor Paulista. Ele quer ser decisivo novamente...

ZAG: Diego Costa – o capitão do São Paulo não foi poupado contra o Dourado por acaso. No Morumbi, o defensor exerce importante papel tático e emocional.

ZAG: Nahuel Ferraresi – o venezuelano não precisou de muito tempo para conquistar Rogério Ceni. Titular na ida, o defensor deve manter a posição na volta.

ZAG: Léo – outra das peças poupadas pelo técnico no Brasileirão, o zagueiro Léo tende a ser escalado novamente no XI inicial.

LE: Reinaldo – experiente em grandes embates e um dos nomes de maior identificação com a torcida, Reinaldo está entre os pilares de Ceni. Difícil imaginar a decisão sem o lateral...

VOL: Gabriel Neves – apesar do uruguaio ter começado no banco de reservas em Goiânia, o desempenho de Pablo Maia não agradou. Mudanças devem acontecer no meio-campo...

MEIA: Rodrigo Nestor – vem mais uma assistência por aí? Referência na criação de lances agudos, o meia tricolor pode desequilibrar se estiver em um bom dia.

MEI: Patrick – o momento irregular de Galoppo e Igor Gomes deixa uma vaga aberta no meio-campo. Patrick, em outras oportunidades, mostrou que pode ser decisivo.

ATA: Alisson – diante dos míseros 80 minutos dados a Nahuel Bustos em campo, apostamos na titularidade de Alisson ao lado de Calleri. Luciano é dúvida em razão de problemas físicos.

ATA: Jonathan Calleri – a pontaria do camisa 9 pode não estar tão precisa quanto antes, mas é indiscutível a capacidade do argentino de resolver grandes partidas.


A provável escalação do Atlético-GO contra o São Paulo

GOL: Renan – o goleiro assumiu a meta do Dragão depois da contusão de Ronaldo para não largar mais. Na Sul-Americana, ele costuma crescer.

LD: Dudu – novos rostos chegam à área técnica do time goianiense, mas Dudu não deixa de ter status de indispensável no lado direito. Não surpreende.

ZAG: Klaus – um dos reforços contratados no verão, o zagueiro Klaus chegou e não demorou nada para assumir a vaga na linha defensiva.

ZAG: Wanderson – embora passe longe de ser unanimidade para a torcida, o defensor tende a ser novamente titular. Não há tantas opções assim para substituí-lo...

LE: Jefferson – a disputa direta entre Jefferson e Igor Vinícius acabou acontecendo bem menos que o esperado na ida. Felizmente teremos mais 90 minutos do duelo na capital paulista.

VOL: Edson Fernando – vital no meio-campo de Eduardo Baptista, o volante deve manter sua posição em mais um XI inicial na temporada.

VOL: Gabriel Baralhas – a recente marca de 100 partidas com a camisa rubro-negra não é por acaso. As grandes performances do volante costumam acontecer com e sem a bola.

MEI: Marlon Freitas – dono da faixa central do Dragão, Marlon Freitas participou diretamente de dois dos três gols dos goianienses na ida.

MEI: Jorginho – camisa 10 clássico, Jorginho foi responsável por abrir o placar no Antônio Accioly contra o São Paulo. Dificilmente os melhores lances da equipe não passam pelos pés do meia.

ATA: Luiz Fernando – o retorno de Luiz Fernando levantou uma dúvida sobre o parceiro de Churrín nos metros finais. Titular contra o Galo, o ex-Grêmio parece mais propenso ao lugar no XI inicial.

ATA: Churín – a importância do argentino vai muito além da sua capacidade goleadora. Líder nato, o centroavante age como ponto de equilíbrio para um time que, no papel, é inferior ao oponente.

facebooktwitterreddit