Brasileirao Série A

As melhores imagens da festa do título brasileiro do Atlético-MG no Mineirão

Nathália Almeida
O Galo venceu o Red Bull Bragantino por 4 a 3
O Galo venceu o Red Bull Bragantino por 4 a 3 / Pedro Vilela/GettyImages
facebooktwitterreddit

Campeão brasileiro com duas rodadas de antecedência, o Atlético-MG adentrou o gramado do Mineirão neste domingo (5) para "cumprir tabela" contra o Red Bull Bragantino e celebrar a conquista nacional ao lado de seu torcedor, que mais uma fez protagonizou belíssima festa na capital mineira.

Em homenagem ao merecido e inapelável título nacional do Galo, elencamos as imagens mais legais e bonitas da festa da entrega da taça no Gigante da Pampulha. Confira:


1. Recorde de público, de novo

atletico mg brasileirao
Torcida do Galo mostrou sua força, mais uma vez / DOUGLAS MAGNO/GettyImages

No jogo da entrega da taça, a Massa mostrou sua força mais uma vez, batendo novamente o recorde de público do Mineirão. 61.573 torcedores estiveram presentes no Gigante da Pampulha, fazendo uma enorme festa para o bicampeão brasileiro.

2. Guga cantando na transmissão da TV Globo

Durante o primeiro tempo da partida contra o Red Bull Bragantino - vencida pelo Galo por 4 a 3 -, o lateral Guga atraiu holofotes ao "roubar" o microfone da TV posicionado no gramado e cantar, durante a transmissão da Globo, uma das músicas que marcou a campanha do time mineiro: "Ai credo, o Galão ganhou mais uma vez. Ai credo".

3. Dadá Maravilha levando a taça ao gramado do Mineirão

A responsabilidade de carregar o tão desejado troféu de campeão nacional ao sagrado gramado do Mineirão foi dada à Dario, o Dadá Maravilha, ídolo atemporal do Galo e parte fundamental daquele elenco que se eternizou como o primeiro campeão da história do Brasileirão moderno. Ao adentrar o campo, obviamente, foi ovacionado pela Massa presente no Gigante da Pampulha.

4. Reverência às referências

Além de escolher Dario para levar a taça ao campo, o Galo fez um bonito gesto de reverência aos profissionais "de bastidores" que fazem um clube ter sucesso. Belmiro, massagista campeão brasileiro em 1971 e que segue trabalhando no Galo, foi convidado para erguer o troféu ao lado dos capitães Réver e Júnior Alonso.

facebooktwitterreddit