Champions League

As 5 melhores finais de Champions League dos últimos dez anos

Rodrigo Salomao
Drogba subiu mais alto que todo mundo para recolocar o Chelsea no jogo em Munique
Drogba subiu mais alto que todo mundo para recolocar o Chelsea no jogo em Munique / Ian MacNicol/GettyImages
facebooktwitterreddit

Muita coisa se passou de 2011 para cá, mas o que de fato não mudou é que nós, do 90min, sempre estivemos conferindo de perto tudo que se passa no universo da bola. E a Champions League, claro, não poderia ficar de fora da nossa cobertura, né? Por isso, nesse aniversário de 10 anos, trazemos para vocês quais foram as maiores decisões do maior torneio de clubes da Europa. Confiram:


5. Barcelona 3 x 1 Juventus - 2014/15

Neymar
Neymar, Messi e companhia fizeram chover naquela noite diante da Juve / Chris Brunskill Ltd/GettyImages

Diante de mais de 70 mil torcedores na Turquia, Barcelona e Juventus fizeram um jogo movimentado desde o início, já que Rakitic abriu o placar logo aos 4 minutos. Os italianos foram buscar o empate com Morata, mas Suárez e um inspiradíssimo Neymar sacramentaram aquele que foi o último título europeu do Barça até então.

4. Real Madrid 4 x 1 Atlético de Madrid - 2013/14

Sergio Ramos
A cabeçada de Ramos, que virou pesadelo da torcida do Atlético até hoje / Laurence Griffiths/GettyImages

Foi em Lisboa que aconteceu uma das maiores reviravoltas da história recente do futebol. Godín colocou o Atlético de Madrid na frente ainda na primeira etapa e, com uma defesa quase imbatível montada por Diego Simeone, tudo levava a crer que os colchoneros ganhariam seu primeiro título de Champions na história. Mas aí um tal de Sergio Ramos apareceu aos 48 minutos do segundo tempo para empatar o duelo e levá-lo à prorrogação. No tempo extra, embalados pelo milagre de Ramos, os merengues fizeram mais 3 gols e levaram a Orelhuda para o Santiago Bernabéu.

3. Bayern de Munique 2 x 1 Borussia Dortmund - 2012/13

Arjen Robben, Thomas Muller
Robben e o gol que redimiu o Bayern do vice no ano anterior / Chris Brunskill Ltd/GettyImages

Um Bayern de Munique à espera de Guardiola e um Borussia Dortmund treinado pelo então promissor Jurgen Klopp. Robben, Muller, Ribery de um lado, enquanto Lewandowski, Reus e Hummels estavam do outro. Clássico alemão tenso, gols apenas no segundo tempo. Tudo parecia levar para a prorrogação, quando Robben se aproveitou de uma bobeada da zaga e, aos 44 minutos, tirou do goleiro Weidenfeller para dar números finais ao jogo e ao torneio. A redenção perfeita para o vice-campeonato em casa no ano anterior.

2. Barcelona 3 x 1 Manchester United - 2010/11

Barcelona's Argentinian forward Lionel M
Messi comemora seu gol, o segundo do Barcelona, diante de um atônito Manchester United / ADRIAN DENNIS/GettyImages

Mais um 3 a 1 para o Barcelona, mas dessa vez a vítima foi o Manchester United. E dessa vez quem comandou o show foi ninguém menos que Lionel Messi, autor do gol de desempate e também grande peça de desequilíbrio da decisão, coroando a sua brilhante temporada de 53 gols.

1. Chelsea 1 x 1 Bayern de Munique - 2011/12

Didier Drogba
Drogba subiu mais alto que todo mundo e colocou o Chelsea de volta ao jogo nos momentos derradeiros / Ian MacNicol/GettyImages

A Allianz Arena parecia pronta para o desfecho perfeito aos donos da casa. O Bayern de Munique conseguiu o gol que seria o da vitória aos 38 minutos do segundo tempo, inflamando sua torcida ávida pelo título. O Chelsea, por outro lado, via o pesadelo do vice-campeonato ressurgir depois da escorregada de John Terry. No entanto, havia um iluminado Drogba, aos 43, para subir mais alto que toda a zaga alemã. O jogo foi para a prorrogação e depois para os pênaltis. E, de virada, com os desperdícios de Schweinsteiger e Olíc, a taça foi pela primeira vez na história para Stamford Bridge. Onde inclusive está atualmente pelo título conquistado na última temporada.

facebooktwitterreddit