Real Madrid

As 10 piores contratações de Florentino Pérez no Real Madrid

Antonio Mota
Carlos Diogo, Kaká e mais: veja 10 “apostas” de Florentino Pérez que não deram certo no Real Madrid.
Carlos Diogo, Kaká e mais: veja 10 “apostas” de Florentino Pérez que não deram certo no Real Madrid. / PIERRE-PHILIPPE MARCOU/Getty Images
facebooktwitterreddit

Um dos nomes mais populares da era moderna do Real Madrid, o engenheiro e empresário Florentino Pérez chegou à presidência dos Blancos no começo do século e, ao longo de vários mandatos – foi reeleito pela sexta vez no primeiro semestre deste ano –, foi determinante para o ressurgimento do clube como uma potência mundial.  

Com a caneta branca, o mandatário quitou dívidas, fechou com patrocinadores milionários, melhorou a estrutura da equipe e, claro, fez inúmeras contratações. Muitas deram certo, como Cristiano Ronaldo e Sergio Ramos. Outras, no entanto, não ficaram “devendo”.

Sem mais delongas, confira as 10 piores contratações de Florentino Pérez no Real Madrid.

10. Flávio Conceição (2000)

Flavio Conceicao Real Madrid
Flávio Conceição ficou aquém das expectativas no Real Madrid. / Shaun Botterill/Getty Images

Flávio Conceição despontou no Palmeiras e lá conseguiu saltar para a Europa. Já do outro lado do mundo, o meio-campista trocou o Deportivo La Coruña pelo Real Madrid. Os Blancos pagaram 25 milhões de euros para tê-lo, num movimentado que não deu muito certo. O brasileiro decepcionou no Bernabéu.

9. Walter Samuel (2004)

Walter Samuel Real Madrid
Walter Samuel não conseguiu ter no Real Madrid o mesmo sucesso dos tempos de Inter de Milão. / MIGUEL RIOPA/Getty Images

Com passagens por Newell’s Old Boys, Boca Juniors e Roma, Walter Samuel chegou ao Real Madrid em meados dos anos 2000 para se firmar como um dos melhores zagueiros do mundo. O argentino, porém, decepcionou e logo foi negociado com a Inter de Milão, onde se tornou uma lenda.

8. Jonathan Woodgate (2004)

Jonathan Woodgate Real Madrid
Jonathan Woodgate não deixou um boa imagem no Real Madrid. / Denis Doyle/Getty Images

Woodgate surgiu na Inglaterra no final da década de 1990 e conseguiu boas atuações no Leeds United e no Newcastle. Em 2004, o defensor se mudou para o Real Madrid, onde não conseguiu se adaptar e teve uma péssima passagem. Ele é, até hoje, lembrado por ter feito um gol contra e sido expulso em sua estreia.

7. Carlos Diogo (2005)

Carlos Diogo Real Madrid
Como Carlos Diogo chegou ao Real Madrid? / PIERRE-PHILIPPE MARCOU/Getty Images

Após investir em nomes de peso do futebol mundial, como Ronaldo, Figo e Beckham, Florentino Pérez decidiu apostar em nomes menos badalados e fechou com Carlos Diogo, do River Plate. O uruguaio, porém, nunca mostrou o nível necessário para atuar no Bernabéu e pouco conseguiu fazer antes de ser negociado com o Zaragoza.

6. Pablo García (2005)

Pablo Garcia Real Madrid
Pablo García teve uma passagem apagada pelo Real Madrid. / Etsuo Hara/Getty Images

Após rodar por algumas equipes da América do Sul e da Europa, como Atlético de Madrid e Milan, Pablo García recebeu uma chance e trocou o Osasuna pelo Real Madrid. O volante assinou com o time em 2005 e até tentou, mas não conseguiu se encontrar na era “pós-Galácticos”.  Ao todo, ele disputou apenas 26 jogos pela equipe e não brilhou.

5. Antonio Cassano (2006)

Antonio Cassano Real Madrid
Cassano ficou devendo no Real Madrid. / Denis Doyle/Getty Images

Antonio Cassano foi revelado pelo Bari e ainda passou pela Roma, ambos da Itália, antes de ir para o Real Madrid. O atacante chegou à Espanha com status de ser um dos mais promissores de sua geração, mas isso não se confirmou e ele virou mais uma frustração do time madridista. Ele voltou à Serie A em 2007, sem ter deixado boas lembranças na LaLiga.

4. Kaká (2009)

Real Madrid Kaká
Kaká não mostrou futebol de “melhor do mundo” no Real Madrid. / JAVIER SORIANO/Getty Images

Último brasileiro a conquistar a coroa de “Melhor Jogador do Mundo”, Kaká custou 67 milhões de euros aos cofres do Real Madrid em 2009. À época, após bons anos no Milan, o meia-atacante chegou à Espanha para se consolidar como um dos melhores do planeta bola, mas isso não aconteceu e sua passagem pelo Santiago Bernabéu ficou marcada por lesões e problemas.

A Cria do São Paulo é uma das piores contratações, no sentido econômico, da história do Real Madrid.

3. Nuri Sahin (2011)

Nuri Sahin Real Madrid
Nuri Sahin nunca alcançou o nível esperado. / Angel Martinez/Getty Images

Nuri Sahin chegou ao Real Madrid após despontar no Borussia Dortmund como uma das maiores promessas do futebol mundial. À época, o meio-campista foi cobiçado por vários grandes clubes, mas acabou desembarcando no Santiago Bernabéu. Já na LaLiga, o turco não se encontrou e acabou se tornando uma grande decepção. Hoje, aos 33 anos, ele defende o Antalyaspor.

2. Hamit Altintop (2011)

Real Madrid Hamit Altintop
Altintop ao menos gerou um bom dinheiro para o Real Madrid. / Denis Doyle/Getty Images

Após muitas temporadas no futebol da Alemanha, onde defendeu o Schalke 04, o Bayern de Munique e outras equipes, Altintop chegou ao Real Madrid. A negociação surpreendeu a todos e, no fim das contas, teve o resultado imaginado: ele não emplacou no Bernabéu e foi negociado com o Galatasaray no ano seguinte. Os Blancos ao menos ganharam 3,5 milhões de euros com o negócio.

1. Lucas Silva (2015)

Lucas Silva Real Madrid Gremio
Lucas Silva não conseguiu se desenvolver no Real Madrid. / Anadolu Agency/Getty Images

Lucas Silva chamou atenção do futebol internacional no começo da década passada, quando se destacou pelo Cruzeiro e foi comprado pelo Real Madrid. Na ocasião, em 2015, o meio-campista era visto como uma grande aposta dos Blancos, a qual, posteriormente, mostrou não dar certo. Ao todo, o brasileiro, que custou 14 milhões de euros aos cofres da equipe, disputou apenas 9 jogos com o manto branco. Atualmente, ele defende o Grêmio.

facebooktwitterreddit