Futebol brasileiro

Altos e baixos marcam estreia do Ceará no Campeonato Cearense

Matheus Nunes
Mendoza abriu o placar para o Vovô e foi um dos melhores jogadores do time na partida
Mendoza abriu o placar para o Vovô e foi um dos melhores jogadores do time na partida / Ricardo Moreira/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Ceará venceu, mas não convenceu. Na noite desta terça-feira (22), o Alvinegro de Porangabuçu derrotou o Iguatu por 2 a 1, na Arena Castelão, pela sua estreia no Campeonato Cearense. Mesmo com o resultado positivo, a equipe saiu de campo vaiada pela torcida, principalmente pelo desempenho em dois tempos distintos.

Este jogo era válido pela primeira partida das quartas de final, que é disputada no sistema mata-mata, ou seja, em duas partidas, e os clubes se reencontram no próximo sábado (26), no Estádio Municipal João Elmo Moreno Cavalcante. Quem avançar pega Fortaleza ou Pacajus na semifinal.

A etapa inicial foi de total domínio dos mandantes. A superioridade foi tanta que o Vozão balançou as redes duas vezes, com Mendoza e Zé Roberto em cobranças de pênaltis, e não sofreu lá atrás. O time do interior não criou nenhuma chance de perigo.

A história mudou no segundo tempo. Tiago Nunes fez mudanças que não surtiram efeito e quase prejudicam o time. Aos 15 minutos, os visitantes diminuíram o placar, com Davi. Além disso, conseguiram anular as jogadas do Vozão e buscaram empatar o placar, mas sem êxito.

Os pontos positivos pelo lado do Ceará ficam por conta de Léo Rafael e Mendoza. O garoto da base aproveitou bem a oportunidade que teve no time titular - foi responsável pela finalização que gerou o pênalti do primeiro gol e acabou sendo considerado pela torcida um dos melhores jogadores da etapa inicial. Ele saiu no início do segundo tempo, o que deixou aqueles que estavam presentes na Arena Castelão sem entender.

Já o colombiano anotou o primeiro gol do time e criou ótimas jogadas. No lance do segundo pênalti dado para o Vovô, ele colaborou com a assistência para Michel Macedo sofrer a falta. O camisa 10 é o artilheiro do time na temporada, com três gols marcados.

Os pontos negativos ficaram por conta de Marlon e Erick. Os atletas entraram na segunda etapa e pouco fizeram. O primeiro substituiu Léo Rafael, errou muitas jogadas, e o ex-atacante do Náutico continua sem responder em campo. Ele teve algumas chances, mas falhou na tomada de decisão - preferiu driblar e perdendo o lance.

facebooktwitterreddit