Eurocopa

A seleção ideal das quartas de final da Eurocopa

Nathália Almeida
Itália domina a seleção das quartas
Itália domina a seleção das quartas / STUART FRANKLIN/Getty Images
facebooktwitterreddit

As quartas de final da Eurocopa já fazem parte do passado.

Oficialmente concluída neste sábado (3), a fase teve grandes jogos e muita emoção. Nenhuma novidade, tendo em vista que este tem sido o enredo e o panorama padrão do torneio.

Com base nas atuações das oito equipes envolvidas, montamos a nossa seleção ideal das quartas de final no esquema 3-4-3, já que tivemos algumas grandes atuações de zagueiros nesta rodada. Confira como ficou:


1. Gianluigi Donnarumma (Itália)

Gianluigi Donnarumma
Donnarumma cresceu diante dos atacantes belgas / Christof Stache - Pool/Getty Images

O futuro reforço do PSG não foi muito exigido na fase de grupos, mas desde que os duelos eliminatórios começaram, ele precisou aparecer e vem correspondendo. Fez ao menos 3 defesas espetaculares contra a Bélgica, evitando que os Diabos Vermelhos empatassem o jogo. Não é à toa que se consolidou com pompas como herdeiro da lenda Buffon.

2. Simon Kjaer (Dinamarca)

Simon Thorup Kjaer
Capitão da Dinamarca foi muito importante contra a República Tcheca / Eurasia Sport Images/Getty Images

Muito elogiado por sua postura enquanto líder moral desta equipe, Kjaer também faz uma Euro de grande nível técnico. Diante da República Tcheca, participou diretamente do primeiro gol dinamarquês e ainda foi cirúrgico na retaguarda com quatro recuperações de bola e oito cortes.

3. Giorgio Chiellini (Itália)

giorgio chiellini italia eurocopa
Chiellini foi incansável contra a Bélgica / Anadolu Agency/Getty Images

Retorno em alto nível do veteraníssimo zagueiro italiano. Incansável e muito ligado na partida, o camisa 3 não deu vida fácil para o rival Lukaku, levando a melhor em 90% dos duelos com o centroavante belga. É um dos símbolos dessa Itália, por seu coração gigante e espírito sempre aguerrido.

4. Harry Maguire (Inglaterra)

Harry Maguire
Maguire fez mais um grande jogo / Alessandra Tarantino - Pool/Getty Images

Grandes atuações consecutivas do camisa 6 no mata-mata da Eurocopa. Depois de brilhar contra a Alemanha, fez mais um jogo impecável neste sábado, desta vez contra a Ucrânia. Não deu espaços para Yaremchuk "se criar" e ainda foi às redes com uma cabeçada fulminante.

5. Joakim Maehle (Dinamarca)

Joakim Maehle
Maehle faz uma grande Eurocopa / Eurasia Sport Images/Getty Images

Lateral-direito de origem, o camisa 5 vem atuando como ala pela esquerda nesta Eurocopa, uma evidência de sua polivalência. E está arrebentando na "nova função", somando três participações diretas para gols da Dinamarca em cinco jogos na competição. Chocou a todos com sua assistência irreal para o gol de Dolberg, o segundo na vitória por 2 a 1 sobre os tchecos.

6. Thomas Delaney (Dinamarca)

Thomas Delaney
Delaney foi incansável no meio-campo dinamarquês / Tolga Bozoglu - Pool/Getty Images

Performance impecável do volante do Borussia Dortmund. Sólido na contenção e preciso no apoio, anotou o gol que abriu caminhos para a vitória escandinava sobre os tchecos. É um jogador muito solidário, que se doa e se entrega demais em prol do coletivo.

7. Nicolò Barella (Itália)

Nicolo Barella
Barella fez um grande jogo contra a Bélgica / Markus Gilliar/Getty Images

A trinca de meio-campistas da Itália fez uma grande partida contra a Bélgica, ou seja, não seria injusto colocar Verratti ou Jorginho aqui nesta seleção. Barella, no entanto, foi fundamental para a construção da vitória azzurra com um gol e iniciando a jogada que culminou no segundo tento, anotado por Insigne.

8. Pedri (Espanha)

Pedri
Pedri foi muito bem contra a Suíça / David Ramos/Getty Images

Atuações de gente grande para o garoto do Barcelona nesta Euro. Onipresente em campo, ajudou defesa e ataque igualmente: cinco passes decisivos ('key passes') e sete recuperações de posse. Tem sido um dos meias mais regulares da Fúria na competição. Controlou as ações do seu setor diante da Suíça.

9. Harry Kane (Inglaterra)

Harry Kane
Harry Kane foi o cara da goleada inglesa / Ettore Ferrari - Pool/Getty Images

Esse é o Harry Kane que estamos acostumados a ver na Premier League. Depois de um início ruim de Euro, o camisa 9, enfim, fez as pazes com as redes e já mira o topo da lista de artilheiros da competição. Deixou sua marca duas vezes contra a Ucrânia.

10. Lorenzo Insigne (Itália)

lorenzo insigne italia
Insigne, enfim, teve um grande jogo nesta Euro / CHRISTOF STACHE/Getty Images

Insigne estava devendo nessa Euro, mas não está mais. Justificando o fato de usar a camisa 10 de sua seleção, o experiente meia-atacante teve bela atuação diante da Bélgica, verticalizando mais, indo pra cima da defesa rival e sendo premiado com uma pintura de gol.

11. Raheem Sterling (Inglaterra)

Raheem Sterling
O criticado camisa 10 inglês segue decidindo / Lars Baron/Getty Images

Muitos fãs de futebol brincam dizendo que Sterling é o "melhor pior jogador do mundo". Pois bem. Ele foi crucial para mais uma vitória da Inglaterra na Euro, dando bela assistência para Kane abrir o placar e iniciando a jogada do terceiro gol inglês, com um toque de letra que quebrou a defesa da Ucrânia. Decisivo.

12. Menções honrosas

Yann Sommer
Sommer fez uma baita partida, mas não conseguiu evitar queda da Suíça / Kirill Kudryavstev - Pool/Getty Images

Yann Sommer: o goleiro da Suíça fez o possível e impossível contra a Espanha, mas seus inúmeros 'milagres' durante 120 minutos de confronto (tempo regulamentar + prorrogação) não foram suficientes para classificar o time helvético às semifinais. É, no entanto, um dos grandes desta Euro;

Leonardo Spinazzola: o lateral-esquerdo italiano fazia mais um grande jogo em sua grande participação na Euro até sofrer uma grave lesão no tendão de Aquiles, contusão que o tirará dos gramados por aproximadamente 6 meses. Salvou um gol certo de Lukaku e ajudou demais no apoio;

Jordi Alba: o jogador mais experiente dentre os convocados da Espanha foi fundamental para a classificação da Fúria diante da Suíça. É dele o chute que, desviado por Zakaria, abriu o placar do duelo. Participou demais do jogo e criou vários problemas à defesa helvética;

facebooktwitterreddit