A seleção dos melhores jogadores que atuaram ao lado de Ronaldinho Gaúcho

Nathália Almeida
May 20, 2020, 2:01 PM GMT-3
Barcelona v Celtic - UEFA Champions League
Barcelona v Celtic - UEFA Champions League | Michael Steele/Getty Images
facebooktwitterreddit

Campeão em diversas ligas nacionais, campeão de Champions, campeão do mundo com sua seleção nacional, Bola de Ouro. Rei dos Dribles, Ilusionista da Bola, o Bruxo. No auge, Ronaldinho Gaúcho foi imparável, a personificação do chamado 'futebol-arte', capaz até de arrancar aplausos e ovação de torcedores rivais, na casa do adversário. O gênio da camisa 10 foi um dos maiores e, ao longo de sua grande carreira, atuou ao lado de outros gigantes. Quem foram os melhores? Bem, tivemos que deixar nomes espetaculares de fora, já que Ronaldinho foi muito bem acompanhado em seus anos de Barça, Milan e Seleção Brasileira. Confira:

Dida

AC Milan v ACF Fiorentina - Serie A
AC Milan v ACF Fiorentina - Serie A | Valerio Pennicino/Getty Images

Companheiro do armador na Seleção e posteriormente no Milan, Dida, exímio pegador de pênaltis e referência na posição, bate a concorrência de Valdés, Abiatti e outros.

Cafu

FBL-ENG-CHARITY-CELEBRITY
FBL-ENG-CHARITY-CELEBRITY | OLI SCARFF/Getty Images

Na lateral-direita, briga ferrenha entre Daniel Alves e Cafu: o primeiro mais técnico/habilidoso, o segundo mais raçudo e 'pesado' para a história da Seleção. O bi mundial pesa a favor de Cafu.

Paolo Maldini

AC Milan's captain Paolo Maldini listens
AC Milan's captain Paolo Maldini listens | KARIM JAAFAR/Getty Images

Maldini foi um dos maiores defensores do futebol mundial, brilhando como lateral-esquerdo e zagueiro ao longo de sua carreira. Era a segurança defensiva do Milan em sua última 'era de ouro'.

Carles Puyol

FC Barcelona's players Brazilian Ronaldi
FC Barcelona's players Brazilian Ronaldi | LLUIS GENE/Getty Images

Raçudo e técnico, o zagueiro catalão aliava o melhor dos dois mundos. Sabia jogar simples, mas também soube se adaptar à filosofia propositiva do Barça. Zagueiraço.

Roberto Carlos

Barcelona v Real Madrid
Barcelona v Real Madrid | Denis Doyle/Getty Images

Fechamos a linha defensiva com o lateral-esquerdo mais ofensivo da história do futebol. O que Roberto Carlos fez ao longo de sua carreira, é difícil imaginar outro defensor igualando: quase 250 participações diretas para gols. Potência, explosação, finalização. Completo.

Xavi Hernández

FC Barcelona's Xavi (L) and Brazilian Ro
FC Barcelona's Xavi (L) and Brazilian Ro | LLUIS GENE/Getty Images

Setor mais difícil de montar nesta seleção pela amplitude de opções, o meio-campo é inaugurado com Xavi, um dos grandes 'maestros' do futebol mundial neste século. Era o coração do Barça de Guardiola, extremamente cerebral e dono de uma visão de jogo apuradíssima.

Andrea Pirlo

AC Milan's midfielder Andrea Pirlo (L) k
AC Milan's midfielder Andrea Pirlo (L) k | DAMIEN MEYER/Getty Images

Por falar em visão de jogo, que tal o volante italiano duplando com Xavi? Pirlo também foi um especialista em ditar o ritmo de jogo das equipes pelas quais atuou, com a bola sempre passando por seus pés em Milan, Juventus e Itália. Batia na bola como poucos.

Andrés Iniesta

FBL-ENG-HEARTS-BARCELONA
FBL-ENG-HEARTS-BARCELONA | KIERAN DODDS/Getty Images

Ronaldinho já era melhor do mundo quando Iniesta mostrava suas primeiras credenciais ao povo espanhol e ao torcedor do Barcelona. Tornou-se, posteriormente, um dos maiores meias deste milênio. Exímio passador, parecia pensar a frente do tempo em cada jogada.

Kaká

Brazil's Ronaldinho (L) congratulates hi...
Brazil's Ronaldinho (L) congratulates hi... | AFP/Getty Images

Poderíamos fechar o meio-campo com Seedorf, Beckham, Deco... Mas escolhemos Kaká. Bola de Ouro em 2007, o brasileiro teve anos espetaculares pelo Milan e pela Seleção Brasileira também, sendo um dos jogadores mais regulares a vestir a Amarelinha desde sua primeira convocação.

Lionel Messi

Ian MacNicol Archive
Ian MacNicol Archive | Ian MacNicol/Getty Images

Quando Messi somou seus primeiros minutos como atleta profissional do Barcelona, já era possível antever que algo grandioso viria. Hoje, é o único jogador do futebol masculino com seis Bolas de Ouro e já é o favorito de muitos no debate de maior da história.

Ronaldo Fenômeno

Claudio Villa Archive
Claudio Villa Archive | Claudio Villa/Getty Images

Ronaldinho jogou ao lado de centroavantes espetaculares como Shevchenko, Eto'o, Ibrahimovic e Thierry Henry, mas nenhum deles chega aos pés do que foi o nosso Fenômeno. Campeão do mundo em 2002 como protagonista e grande nome da edição, o camisa 9 é a referência de uma geração.

facebooktwitterreddit