Copa Libertadores

A seleção das oitavas de final da Libertadores

Antonio Mota
Com Cássio e outras feras, veja o XI ideal combinado das oitavas de final da Conmebol Libertadores.
Com Cássio e outras feras, veja o XI ideal combinado das oitavas de final da Conmebol Libertadores. / LUIS ROBAYO/GettyImages
facebooktwitterreddit

Tudo definido! A América do Sul conheceu na última quinta-feira, 7, o último time classificado para as quartas de final da Conmebol Libertadores de 2022: o Estudiantes, da Argentina, que despachou o Fortaleza. Agora, com tudo resolvido, vamos olhar para os destaques individuais de cada confronto e montar a aguardada seleção das oitavas de final da principal copa do continente. Confira:

1. Cássio – Corinthians

Cássio brilhou mais uma vez com a camisa do Corinthians.
Cássio é um monstro sagrado da história do Corinthians. / Anadolu Agency/GettyImages

O que falar de Cássio? Ídolo histórico do Corinthians, o goleiro brilhou em mais uma decisão do time de Itaquera. Com defesas importantes, incluindo na decisão de pênaltis, o arqueiro foi o grande protagonista da classificação alvinegra para as quartas de final da Libertadores. É uma lenda viva do Timão.

2. Rodinei – Flamengo

Rodinei vem crescendo no Flamengo.
Rodinei se destacou nas oitavas de final da Libertadores. / MAURO PIMENTEL/GettyImages

Rodinei foi bem nos dois jogos entre Flamengo e Tolima. Muito dinâmico e intenso, o lateral-direito correu muito e colaborou tanto na defesa quanto no ataque. Deu uma assistência e se envolveu em outros lances que acabaram em gol para o Fla.

3. Murilo – Palmeiras

Murilo cresce a cada jogo no Palmeiras.
Murilo é uma grande joia do Palmeiras. / Ricardo Moreira/GettyImages

Murilo atuou em apenas metade dos 180 minutos do passeio do Palmeiras contra o Cerro Porteño, mas, ainda assim, merece um espaço nesta seleção. No Paraguai, marcou gol importante e não comprometeu na defesa. Foi eficiente como sempre.

4. Léo Pereira – Flamengo

Léo Pereira vem ganhando confiança no Flamengo
Recuperação? Léo Pereira mostrou segurança nos últimos jogos do Flamengo. / MAURO PIMENTEL/GettyImages

Léo Pereira trabalhou em silêncio, deixou críticas de lado e foi muito bem nas oitavas de final da Libertadores. Seguro e eficiente, o zagueiro não quis saber de brincadeiras, cortou bolas, realizou desarmes e se destacou na zaga do Flamengo contra o Tolima. Ponto para o defensor.

5. Emmanuel Más – Estudiantes

Emmanuel Más foi o garçom do confronto entre Estudiantes e Fortaleza
Más deu assistência nas duas partidas entre Estudiantes e Fortaleza. / Marcelo Endelli/GettyImages

Emmanuel Más foi um dos grandes destaques da classificação do Estudiantes sobre o Fortaleza. Afinal, o lateral-esquerdo foi regular e deu assistência nas duas partidas. Aliás, foi dele o passe para gol que evitou o revés da equipe de La Plata no Castelão.

6. Víctor Cantillo – Corinthians

Cantillo foi bem contra o Boca Juniors
Cantillo tomou conta do meio de campo do Corinthians contra o Boca Juniors. / Anadolu Agency/GettyImages

Cantillo chamou responsabilidade e tomou conta do meio de campo do Corinthians na decisão frente ao Boca Juniors. Em plena Bombonera, o meio-campista conseguiu ter paciência, realizar bons lançamentos e ser uma figura central no confronto – e não errou na marca da cal. Foi bem.

7. Manuel Castro – Estudiantes

 Manuel Castro “acabou” com o Fortaleza
Manuel Castro anotou doblete e colocou o Estudiantes nas quartas de final da Libertadores. / JUAN MABROMATA/GettyImages

Após o empate no Castelão, Manuel Castro entrou em ação e garantiu a classificação do Estudiantes. O camisa 20 anotou doblete e confirmou a presença da equipe nas quartas de final da Libertadores.

8. Lucas Janson –Vélez Sarsfield

Lucas Janson classificou o Vélez na Libertadores
Janson marcou o gol da classificação do Vélez. / Marcelo Endelli/GettyImages

Lucas Janson fez a diferença para o Vélez Sarsfield nas oitavas de final da Libertadores. O camisa 11 não poupou esforços dentro das quatro linhas e ainda marcou o gol que tirou o River Plate do torneio. Foi o herói do El Fortín.

9. Hulk – Atlético-MG

Hulk e a linda história no Galo.
Esmagador! Hulk segue se destacando no Atlético-MG. / Pedro Vilela/GettyImages

Se Ademir marcou na ida, Hulk decidiu na volta. O imparável atacante do Atlético-MG perdeu pênalti no confronto de ida contra o Emelec, mas não se intimidou e voltou à marca da cal para liquidar a classificação do Galo. Já é ídolo em Belo Horizonte.

10. Rony – Palmeiras

Rony segue fazendo história pelo Palmeiras na Libertadores.
Rony marcou gol de bicicleta e ajudou o Verdão no mata-mata da Libertadores. / Alexandre Schneider/GettyImages

Rony nasceu para jogar a Conmebol Libertadores. Contra o Cerro, o atacante participou diretamente de cinco gols, sendo quatro tentos e uma assistência. Vale destacar aqui que o extremo marcou um golaço de bicicleta. E mais, ainda entrou para o ranking dos maiores artilheiros brasileiros da copa.

11. Pedro – Flamengo

Pedro marcou quatro gols em jogo na Libertadores.
Pedro teve uma atuação histórica pelo Flamengo na Libertadores. / Buda Mendes/GettyImages

Apesar de ter jogado poucos minutos no Paraguai, Pedro foi o grande nome de toda a segunda mão das oitavas de final da Libertadores. Com quatro gols e uma assistência, o atacante do Flamengo teve atuação histórica e acabou com Tolima, no Maracanã. Um momento mais que especial para o camisa 21.

facebooktwitterreddit