Copa Libertadores

A façanha do São José que nenhum outro clube ainda repetiu na Libertadores Feminina

Fabio Utz
São José é, até o momento, o único tricampeão da Libertadores Feminina
São José é, até o momento, o único tricampeão da Libertadores Feminina / LUCAS LACAZ RUIZ/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

O futebol brasileiro domina a Libertadores Feminina. Até hoje, em doze edições, times canarinhos não ficaram com o título somente em três oportunidades. Pois, dentro deste cenário, um clube é dono de um feito até aqui inigualável: o São José-SP. Ele é nada menos que tricampeão sul-americano, levantando a taça nos anos de 2011, 2013 e 2014. Vamos recordar um pouco essas campanhas?

Libertadores de 2011

Depois de duas vitórias e um empate na fase de grupos, avançou à semifinal e cruzou com o Santos, que vinha de dois títulos consecutivos na competição. Pois o triunfo por 2 a 1 (gols de Formiga e Francielle) garantiu a ida à decisão para enfrentar o Colo-Colo-CHI.

Nova vitória, dessa vez por 1 a 0 (gol de Poliana), coroou a conquista.

Libertadores de 2013

O São José fez uma campanha perfeita na fase de grupos, com três vitórias em três jogos. Com isso, se garantiu entre os quatro primeiros mais uma vez. Na semifinal, o Colo-Colo deu trabalho. Houve empate em 1 a 1 no tempo normal (gol de Giovania), e a vaga foi decidida nos pênaltis.

A equipe brasileira fez 3 a 0 e avançou para pegar o Formas Íntimas-COL na final. O 3 a 1 (gols de Priscilinha, Dani e Gislaine) garantiu a taça mais uma vez.

Libertadores de 2014

Para chegar ao tricampeonato, o São José novamente foi impecável na fase de grupos, ganhando seus três jogos e indo à semifinal com tranquilidade para pegar o Cerro Porteño-PAR. O triunfo por 2 a 1 (gols de Formiga e Rosana) consolidou uma nova classificação à final.

Contra o Caracas, impiedosos 5 a 1 (gols de Rosana, Poliana – duas vezes – Andressa Alves e Giovânia) confirmaram o título.

Soberania ameaçada?

A atual edição da Libertadores Feminina conta com dois clubes que já comemoraram dois títulos continentais: o Corinthians e a Ferroviária. O Timão, no entanto, tem apenas uma taça em sua sala de troféus, já que as principais entidades do futebol sul-americano declararam o Audax como "campeão de fato" após o encerramento da parceria entre as partes.

Já a Ferroviária está em busca, de fato, de seu terceiro título de Libertadores, sem asteriscos ou poréns. Atual campeã, a Locomotiva pode igualar o feito que, até hoje, só o São José conseguiu. Será que veremos um feito histórico acontecendo nesta 13ª edição do maior torneio das Américas no futebol feminino?

facebooktwitterreddit