Reportagem especial

A exemplar e vitoriosa carreira da craque Formiga, através das fotos

Nathália Almeida
Formiga é uma das maiores atletas de todos os tempos
Formiga é uma das maiores atletas de todos os tempos / Zhizhao Wu/GettyImages
facebooktwitterreddit

Na noite desta quinta-feira (25), a Seleção Brasileira se despede daquela que pode ser considerada como uma das maiores atletas da história do esporte mundial: Formiga.

Aos 43 anos de idade, a lendária volante fará seu último jogo com a camisa da Canarinho, com a qual têm o status de recordista máxima em número de exibições e tempo de serviços prestados: foram nada menos do que 26 anos representando a Seleção Brasileira.

Em homenagem à eterna número 8, o 90min relembra alguns dos momentos mais especiais de sua exemplar trajetória dentro das quatro linhas, e também agradece: Formiga, heroína de muitas gerações, obrigada por tudo que fez pelo futebol feminino e pelo esporte nacional.


1. A primeira Copa (1995) e os primeiros Jogos Olímpicos (1996)

OLY-SOC-CHINA-BRAZIL
Formiga disputou a segunda Copa da história da modalidade / DOUG COLLIER/GettyImages

O pioneirismo de Miraildes Maciel Mota, a Formiga, fica escancarado quando tomamos ciência de que ela participou da segunda edição da história da Copa do Mundo Feminina (1995) e da primeira edição dos Jogos Olímpicos (1996). Antes de Atlanta, a modalidade ainda não fazia parte do programa olímpico.

No Mundial da Suécia, teve a oportunidade de dividir o gramado e os vestiários com grandes nomes da chamada "primeira geração" da Seleção Feminina, como Meg, Elane e Pretinha.

2. A primeira medalha em Copas (1999)

Formiga
Formiga ficou com o bronze no Mundial de 1999 / MIKE FIALA/GettyImages

A primeira medalha da Seleção Feminina em Copas, um comemorado bronze, veio na terceira edição do torneio: Estados Unidos, 1999.

Formiga já fazia parte do elenco verde e amarelo há quatro anos, e foi peça fundamental na campanha, inclusive convertendo a última cobrança na disputa por penalidades que deu o terceiro lugar para a Canarinho sobre a Noruega. A explosão de felicidade, registrado neste belo clique acima, prova como essa medalha era importante para Formiga e este grupo.

3. O primeiro ouro Pan-Americano (2003)

formiga seleção brasileira pan-americano
O primeiro ouro da carreira de Formiga veio em 2003 / Reprodução/CBF

Depois de conquistar o bronze na Copa do Mundo de 1999, Formiga e a Seleção Brasileira queriam colocar no peito uma medalha de cor diferente. E a dourada veio alguns anos depois, no Pan-Americano de Santo Domingo, na República Dominicana.

A equipe verde e amarela teve campanha perfeita no torneio, vencendo os quatro jogos que disputou e levando o ouro pra casa.

4. A primeira prata olímpica (2004)

Mia Hamm, Formiga
Formiga disputou todas as edições de Olimpíadas do programa feminino do futebol / Shaun Botterill/GettyImages

Nesta foto, você pode ver Formiga vestindo a camisa 7, outro número que marcou sua carreira na Seleção Brasileira. Ainda nesta foto, você também pode ver a volante travando uma dura disputa de bola com a craque Mia Hamm, uma das maiores jogadoras da história do futebol feminino, não apenas norte-americano, como mundial.

O desfecho dos Jogos Olímpicos de Atenas foi agridoce para a Canarinho com a derrota para os Estados Unidos na grande decisão, mas isso não muda o fato de que Formiga e cia, apesar de todas as dificuldades e baixo investimento nacional na modalidade, voltaram para casa com a primeira medalha olímpica da história do futebol feminino.

5. A consagração no Maracanã lotado (2007)

Miraildes Mota, Daniela Alves, Tania Ribeiro
Brasil goleou os Estados Unidos em um Maracanã lotado / Jeff Gross/GettyImages

Toda jogadora de futebol sonha em atuar em estádios lotados, recebendo o apoio e o reconhecimento merecidos. No feminino, infelizmente este ainda não é um cenário constante mas, quando acontece, marca a vida de todos os que amam e vivem da modalidade.

Em 2007, Formiga, Marta, Cristiane e demais estrelas de uma das melhores gerações da modalidade foram ovacionadas por um Maracanã abarrotado e pulsante para acompanhar a decisão do Pan-Americano de 2007.

As jogadoras brasileiras recompensaram os mais de 67 mil torcedores presentes com um show de bola: goleada por 5 a 0 sobre os Estados Unidos na grande final.

6. O vice-mundial (2007) e a segunda medalha olímpica (2008)

Brazil's Formiga gestures to celebrate h
Formiga tem duas medalhas olímpicas no currículo / PEDRO UGARTE/GettyImages

Os anos finais da década de 2000 provaram que a Seleção Brasileira era a única no mundo capaz de dificultar a vida dos Estados Unidos, que já tinha o status de potência máxima da modalidade naquele momento.

Na Copa do Mundo de 2007, na China, a Canarinho levou a melhor sobre as estadunidenses na semifinal, com direito à goleada: 4 a 0. Infelizmente, Prinz vivia uma fase iluminada e acabou com o jogo na grande final, garantindo o título à Alemanha. Era a segunda medalha do Brasil e de Formiga em Mundiais, dessa vez uma prata.

Prata também seria a cor da segunda medalha da Canarinho Feminina em Jogos Olímpicos. Marta e Formiga jogaram muito na campanha de Pequim, mas não conseguiram evitar nova derrota na prorrogação para os EUA.

7. Os recordes (1995-2021)

Falar de Formiga é falar de recordes. Exemplo de resiliência, longevidade e profissionalismo - sempre se cuidou muito, como uma verdadeira atleta -, a volante é a recordista em número de partidas disputadas e "tempo de casa" na Seleção Brasileira.

Além disso, é a única atleta na história do esporte - masculino ou feminino - a ter disputado 7 edições de Copa do Mundo e 7 edições de Olimpíadas. Uma lenda viva.

8. A despedida (2021)

Na noite desta quinta-feira (25), certamente teremos alguns cliques especiais e emocionantes de um momento que sabíamos que chegaria, mas que não soubemos nos preparar para testemunhá-lo: o adeus da lendária camisa 8.

Contudo, uma coisa é certa: não importa quanto tempo passe, o legado de Formiga é eterno. Pois quem construiu uma história que se confunde com a própria história do esporte, é atemporal. Obrigada por tudo, Formiga!

facebooktwitterreddit