A Espanha e a esperança expressa no possível ouro contra o Brasil nas Olimpíadas

Antonio Mota
Vitórias frente ao Brasil pode ser o início de um novo ciclo virtuoso
Vitórias frente ao Brasil pode ser o início de um novo ciclo virtuoso / Masashi Hara/Getty Images
facebooktwitterreddit

Um olhar de esperança para o futuro.

A seleção da Espanha vai medir forças contra o Brasil no Estádio Internacional de Yokohama, na manhã desse sábado (7), pela finalíssima do futebol masculino dos Jogos Olímpicos de Tóquio. E a Fúria certamente tem motivos de sobra para enxergar essa decisão com muito otimismo e carinho, em especial se conseguir alcançar o local mais alto do pódio. Mas, afinal, o que uma eventual medalha de ouro pode significar para a Espanha?

Além da conquista, La Roja pode encarar uma eventual medalha de ouro – não que a prata não vá ter um peso semelhante – como um motivo para acreditar em um futuro melhor para o futebol do país. Uma boa e aguardada renovação... a Espanha não foi bem nas últimas duas Copas do Mundo, tendo caído na fase de grupos em 2014 e nas oitavas de final em 2018. E também não decolou nas duas últimas Euros (2016 e 2020).

Pedri Espanha Olimpíadas Final Ouro Brasil Seleção Fúria Futuro
Com Pedri e companhia, Espanha pode decolar nos próximos anos / Etsuo Hara/Getty Images

Nesta edição das Olimpíadas, a Espanha viu nomes interessantes despontarem (ou se estabelecerem) aos olhos do mundo: Pau Torres e Eric Garcia mostrando muita qualidade e potencial, Pedri aparecendo como o maestro que se espera, Rafa Mir chamando atenção de vários clubes no mercado internacional etc. É um grupo com muito talento e que tem tudo para se firmar nos próximos anos.

Diante deste cenário, a Espanha pode encarar esse possível ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio como um movimento de retomada do futebol do país, o qual é aguardado desde o fim do ciclo Xavi, Iniesta e companhia. É o possível começo de uma “nova Fúria”.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit