Copa do Mundo 2022

87 dias para a Copa do Mundo: Mario Götze, o herói improvável no Maracanã que garantiu o tetra da Alemanha

Bia Palumbo
Contagem regressiva: faltam 87 dias para começar a Copa do Mundo do Catar e alemães buscam o penta
Contagem regressiva: faltam 87 dias para começar a Copa do Mundo do Catar e alemães buscam o penta / Arte: Eduardo Fricks
facebooktwitterreddit

Faltam 87 dias para estreia da Copa do Mundo e, enquanto a bola não rola no Catar, o 90min te convida para uma viagem no tempo relembrando histórias marcantes, em clima de contagem regressiva que neste caso faz referência ao minuto 87, momento em que o alemão Mario Götze foi acionado para entrar em campo no Maracanã naquele 13 de julho de 2014.

A Argentina de Messi, segundo melhor do mundo na ocasião, já tinha perdido um 'gol feito' com Higuaín no primeiro tempo.

A missão do camisa 19 era substituir o centroavante Miroslav Klose, o maior artilheiro da história das Copas, e então ele encheu de orgulho não só a Baviera, onde nasceu, mas também a nação alemã. E foi na prorrogação, mais precisamente aos 7 minutos do segundo tempo, quando Kroos acionou Schürrle na esquerda e ele viu Götze invadir a área, infiltrado no meio de dois argentinos. Então o camisa 9 serviu o companheiro e o jovem meio-campista usou o pé esquerdo para estufar a rede do goleiro Romero, cravando de vez o nome na história da seleção germânica.

Este foi apenas o segundo gol de Götze no Mundial de 2014. O outro foi marcado na Arena Castelão, em Fortaleza, e abriu o placar no empate em 2 a 2 contra Gana, pela 2ª rodada da fase de grupos.

Como vivia a melhor fase da carreira e atuava no Bayern de Munique, ele começou a Copa como titular, porém contra os EUA no terceiro jogo foi reserva. Curiosamente, ele esteve em seis dos sete jogos da campanha, exceto no 7 a 1 sobre a Seleção Brasileira.

O alemão tinha acabado de completar 22 anos e o status de ídolo que poderia dar confiança para deslanchar na carreira se transformou em um drama tanto dentro quanto fora de campo, visto que sentia dificuldades para acompanhar o ritmo do time e ter sequência, mas não havia nenhuma lesão aparente, até que teve diagnosticada a miopatia, doença que enfraquece os músculos, gera dificuldades de locomoção e quase determinou uma aposentadoria dos gramados. Ele precisou viver a base de remédios para manter as condições físicas de um atleta profissional e anos mais tarde ele ainda admitiu sofrer de depressão.

Ao todo foram três temporadas no Bayern, depois ele voltou ao Borussia Dortmund, clube que o revelou e onde foi chamado de traidor quando assinou com o Gigante da Baviera, principalmente porque na época ambos disputaram a final da Champions League e os bávaros levantaram a taça. O receio de voltar para casa se transformou em acolhimento no clube aurinegro, onde ficou por mais três temporadas. Depois ele jogou no PSV (Holanda) e nesta temporada assinou com o Eintracht Frankfurt, atual campeão da Liga Europa.

Ficha técnica: COPA DO MUNDO 2014 - FINAL - ALEMANHA 1 X 0 ARGENTINA


Data: 13 de julho de 2014
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Cartões amarelos: Schweinsteiger, Höwedes (ALE); Mascherano, Kun Aguero (ARG)

Gol: Mario Götze, aos 112min

Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA)

ALEMANHA: Neuer; Höwedes, Hummels, Jerome Boateng; Schweinsteiger, Özil (Mertesacker), Lahm, Kroos, Schürrle (Kramer); Klose (Mario Götze), Thomas Müller. Técnico: Joachim Löw.

ARGENTINA: Romero; Garay, Zabaleta, Demichelis, Rojo; Biglia, Enzo Pérez (Fernando Gago), Mascherano; Messi, Higuaín (Rodrigo Palacio), Lavezzi (Kun Aguero). Técnico: Alejandro Sabella.

facebooktwitterreddit