Futebol Internacional

8 treinadores de elite que estão disponíveis no mercado da Europa

Antonio Mota
Quando Andrea Pirlo vai voltar aos trabalhos?
Quando Andrea Pirlo vai voltar aos trabalhos? / Nicolò Campo/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Tottenham recolocou o técnico Nuno Espírito Santo na fila do desemprego ao passo que reintroduziu Antonio Conte ao mercado de trabalho nos últimos dias. Com esses movimentos, os Spurs movimentaram a ‘lojinha de treinadores’ da Europa e, de quebra, reacenderam o debate sobre os técnicos que estão livres no mercado.

Nesta direção, o 90min Brasil decidiu lembrar de 8 treinadores de ponta que estão disponíveis no mercado do Velho Continente.

1. Ernesto Valverde

Ernesto Valverde
Ernesto Valverde tirou um ano de 'folga' do futebol / Eric Alonso/MB Media/GettyImages

Após se aposentar dos gramados, Ernesto Valverde decidiu apostar na carreira de treinador e, desde então, passou por Athletic Bilbao, Espanyol e outros clubes de dentro e fora da Espanha. Aos 57 anos, o técnico trabalhou por último no Barcelona, onde trabalhou entre 2017 e 2020 e foi bicampeão espanhol, vencedor da Copa do Rei e da Supercopa da Espanha.

2. André Villas-Boas

Andre Villas-Boas
Aos 43 anos, André Villas-Boas procura um novo destino desde que deixou o Olympique de Marseille e já foi procurado até por clubes brasileiros / Quality Sport Images/GettyImages

O português André Villas-Boas começou sua vida no futebol no começo dos anos 2000 e, desde então, rodou por várias equipes de ponta da Europa, como Porto, onde foi campeão da Europa League, Chelsea e Tottenham. Seu último trabalho foi no Olympique de Marseille e acabou no começo deste ano.

3. Frank Lampard

Frank Lampard CHelsea
Frank Lampard deixou o Chelsea na última temporada / DANIEL LEAL-OLIVAS/GettyImages

Um dos grandes meio-campistas da história da Inglaterra, Frank Lampard ainda não conseguiu se firmar na nova função. Ídolo do Chelsea, onde foi campeão da Champions League, o inglês passou pelo Derby County e pelos Blues nos últimos anos, mas ainda não engrenou na carreira. Hoje, aos 43 anos e com mais experiência, o britânico busca uma nova oportunidade.

4. Nuno Espírito Santo

Nuno Espírito Santo Tottenham
Nuno Espírito Santo não deu certo no Tottenham. / Visionhaus/GettyImages

Outro treinador luso na lista: Nuno Espírito Santo. Com passagens pelo futebol da Grécia, da Espanha, de Portugal e mais recentemente da Inglaterra, o português de 47 anos viveu bons anos no Wolverhampton e, assim, recebeu uma chance no Tottenham, onde não se encontrou e foi demitido nesta semana.

5. Quique Setién

Quique Setien Barcelona
Quique Setién não descarta abandonar carreira de treinador. / Juan Manuel Serrano Arce/GettyImages

Quique Setién não conseguiu aproveitar a oportunidade de sua vida. Após passar por Real Betis, Las Palmas e outros clubes de menor expressão, o espanhol foi chamado para comandar o Barcelona e logo se empolgou. A realidade, porém, foi difícil e ele acabou sendo demitido após 25 jogos na temporada 2019/20.

Tempos atrás, já fora do Camp Nou, o ex-jogador que atualmente está com 63 anos falou que talvez não volte a trabalhar à beira do campo.

6. Gennaro Gattuso

Gennaro Gattuso Napoli
Gennaro Gattuso está longe do futebol desde maio, quando deixou o Napoli / ALBERTO PIZZOLI/GettyImages

O cascudo Gattuso também é um treinador da elite do Velho Continente que se encontra na fila do desemprego. Após deixar o Milan e se aventurar na Napoli, o italiano de 43 anos foi demitido e ainda não voltou ao mercado. Ele é um dos nomes cotados para substituir Steve Bruce no Newcastle.

7. Andrea Pirlo

Andrea Pirlo
Andrea Pirlo teve uma experiência traumática ao assumir a Juventus / Danilo Di Giovanni/GettyImages

Campeão mundial com a seleção italiana, Pirlo deixou o futebol em 2018 e pouco tempo depois, em 2020, decidiu iniciar sua carreira de treinador. Contratado pela Juventus, o ex-meio-campista não conseguiu dar uma boa resposta e foi demitido após 52 jogos com uma campanha de 34 vitórias, dez empates e oito derrotas. Ele foi campeão da Coppa Italia e da Supercopa da Itália, mas mesmo assim não convenceu. E agora?

8. Ronald Koeman

Barcelona Ronald Koeman
Ronald Koeman deixou o Barcelona há uma semana / Denis Doyle/GettyImages

O status de ídolo do clube também não bastou para segurar Ronald Koeman no Barcelona. Aos 58 anos, o holandês frustrou a torcida e chegou a arranhar sua imagem no Camp Nou. No total ele comandou o clube por 1 ano e dois meses durante 63 jogos (37 vitórias, 11 empates e 15 derrotas). O início ruim na primeira temporada depois da saída de Messi foi determinante para a queda dele. Até ele sair foram cinco vitórias, três empates e cinco derrotas, sendo 16 gols marcados e 17 gols sofridos.

facebooktwitterreddit