Olimpíadas

8 seleções pouco tradicionais que já conquistaram medalha nas Olimpíadas

Antonio Mota
Camarões ficou com o ouro nos Jogos Olímpicos de 2000.
Camarões ficou com o ouro nos Jogos Olímpicos de 2000. / GABRIEL BOUYS/Getty Images
facebooktwitterreddit

Os Jogos Olímpicos fogem à regra quando se trata de futebol masculino. Única modalidade com restrição de idade – os países podem convocar apenas três jogadores com mais de 24 anos – nas Olímpiadas, o futebol aparece como imprevisível e muito menos ligado às potências do esporte no mundo. O Brasil, por exemplo, conquistou apenas um Ouro Olímpico até hoje.

Com essa limitação, os Jogos ficam abertos e muitas vezes acabam nas mãos das “zebras”, ou seja, de seleções pouco tradicionais no esporte, como é possível observar na lista abaixo. Confira:

1. Noruega - bronze em 1936

Olímpiadas Noruega Erling Haaland
A Noruega foi bem nos Jogos Olímpicos de 1936. / Fran Santiago/Getty Images

A Noruega impressionou o mundo nos Jogos Olímpicos de 1936. Com muita luta e superação, o país avançou no maior espetáculo esportivo do planeta e acabou ficando com o bronze – superando a Polônia. A medalha ainda é uma das maiores honrarias do futebol norueguês.

2. Bulgária – prata em 1968 e bronze em 1956

Bulgária Anton Nedyalkov
A Bulgária superou expectativas nas Olímpiadas de 1968. / James Williamson - AMA/Getty Images

A Bulgária conseguiu feitos expressivos no futebol masculino nas Olímpiadas entre as décadas de 1950 e final dos anos 1960. Em 1956, os búlgaros ficaram com o bronze e subiram no pódio pela primeira vez. Já em 1968, o país foi além e ficou com a prata.

3. Polônia – ouro em 1972 e prata em 1976 e em 1992

Polônia Olímpiadas Robert Lewandowski
A Polônia tem mais tradição nas Olímpiadas do que muitas seleções mais badaladas do mundo. / Dmitry Lovetsky - Pool/Getty Images

A Polônia fez sua primeira grande campanha no futebol das Olímpiadas em 1936, quando ficou na quarta colocação. Já na década de 1970, os poloneses pararam de brincadeira e conquistaram duas medalhas: ouro em 1972 e prata em 1976. Já em 1992, o país de Robert Lewandowski conseguiu mais uma prata.

4. Gana – bronze em 1992

Gana Olímpiadas Asamoah Gyan
Gana chocou o mundo nos Jogos Olímpicos de 1992. / Laurence Griffiths/Getty Images

Gana nunca conseguiu voos mais altos no futebol e isso torna a sua conquista nas Olímpiadas de 1992 ainda mais importante. Naquela oportunidade, os ganeses correram atrás, bateram a Austrália e ficaram com o bronze.

5. Áustria – prata em 1936

Áustria David Alaba
A Áustria lembra com carinho das Olímpiadas de 1936. / Robert Ghement - Pool/Getty Images

A Áustria viveu o seu auge nos Jogos Olímpicos em 1936, quando chegou a sonhar com o ouro. O país, porém, perdeu na final para a Itália e ficou com a prata. Alaba e cia nunca mais conseguiram repetir o feito.

6. Suíça – prata em 1924

Xherdan Shaqiri Suíça
A Suíça impressionou o mundo na década de 1920. / BSR Agency/Getty Images

A Suíça viveu um momento muito especial nas Olímpiadas de 1924. Há quase 100 anos, os suíços foram à finalíssima dos Jogos e até tentaram, mas não conseguiram competir com o forte Uruguai. Assim, o país precisou se contentar com a prata.

7. Coréia do Sul – bronze em 2012

Son Heung-Min COréia do Sul
A Coréia do Sul pode surpreender mais uma vez nas Olímpiadas? / Chung Sung-Jun/Getty Images

Uma decisão que parou a Ásia. Coréia do Sul e Japão disputaram o terceiro lugar nas Olímpiadas de Londres (2012). A partida foi emocionante e acabou com vitória dos coreanos: 2 a 0. O resultado garantiu a primeira medalha da seleção na modalidade.

8. Camarões – ouro em 2000

OLY2000-SOC-ESP-CMR
Eto'o tem ouro olímpico em seu currículo / GABRIEL BOUYS/Getty Images

O século começou bem para Camarões. Com Samuel Eto’o e cia, os camaroneses superaram obstáculos, passaram por fortes esquadrões e conquistaram o ouro contra a Espanha nas Olímpiadas de 2000. A inédita medalha deixou o mundo boquiaberto.

facebooktwitterreddit