Listas

8 jogadores que não param quieto em clube nenhum

Antonio Mota
Jonathan Calleri e outros andarilhos do futebol.
Jonathan Calleri e outros andarilhos do futebol. / LUIS ACOSTA/Getty Images
facebooktwitterreddit

Os fãs do futebol têm um amor especial pelos jogadores que ficam muito tempo – ou até uma carreira inteira – em um mesmo clube. Porém, o que seria do esporte sem os andarilhos? O mundo da bola precisa dos atletas que rodam por várias equipes e não conseguem se prender muito tempo em um mesmo estádio. A seguir, veja 8 jogadores que não param quieto em clube nenhum.

1. Jonathan Calleri

Jonathan Calleri
Da Argentina para o mundo... esse é Jonathan Calleri. / Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images

Jonathan Calleri surgiu no All Boys, da Argentina, e lá pegou impulso para rodar o mundo. Aos 27 anos, o atacante pertence ao Deportivo Maldonado, do Uruguai, mas já passou por Boca Juniors, São Paulo, West Ham, Las Palmas, Alavés, Espanyol e Osasuna – os últimos seis de 2016 para cá. O hermano conhece muitas praças do esporte.

2. Alphonse Areola

PSG Alphonse Areola
Areola rodou por muitos clubes nos últimos anos. / Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images

Formado no Paris Saint-Germain, Alphonse Areola perdeu força no Parque dos Príncipes nas últimas temporadas e acabou vestindo três camisas diferentes de 2019 para cá. O goleiro passou por Real Madrid, Fulham e West Ham. Além dessas equipes, o arqueiro também coleciona passagens por Lens, Bastia e Villarreal.

3. Yony González

Yony González Fluminense
Yony González já rodou por clubes do Brasil e do exterior. / MIGUEL ROJO/Getty Images

Yony González não conseguiu se firmar em nenhuma equipe nos últimos anos. Após surgir no Envigado, da Colômbia, o atacante fez história no Junior Barranquilla e depois passou a pular de uma equipe para outra, tendo defendido o Fluminense, o Benfica, o Corinthians, o Los Angeles Galaxy e o Ceará (time atual) de 2019 até hoje.

4. Rafael Alcântara

Rafael Alcântara
Rafa Alcântara é cotado no Flamengo. / Xavier Laine/Getty Images

Rafael Alcântara também vem acumulando experiências com camisas diferentes no mundo da bola. Cria do Barcelona, o meio-campista ficou muito tempo no Camp Nou, mas depois não conseguiu parar em canto nenhum. De 2018 para cá, o brasileiro passou pelo Celta de Vigo, pela Inter de Milão e pelo PSG (time atual), onde chegou no ano passado. Hoje, menos de um ano após chegar à França, ele é cotado no Flamengo e pode mudar de time mais uma vez.

5. Alex Muralha

Alex Muralha
Alex Muralha foi até para a Ásia. / Masashi Hara/Getty Images

O goleiro Alex Muralha defendeu vários escudos ao longo de sua carreira. Aos 31 anos, o arqueiro coleciona passagens por mais de inúmeros times, incluindo Comercial-SP, Votoraty-SP, Oeste, Mirassol, Figueirense, Flamengo, Coritiba e times do Japão. Uma trajetória de muitas experiências e aventuras.

6. Camilo

Camilo
Lembra dele? Camilo segue rodando pelo Brasil. / Buda Mendes/Getty Images

Camilo também teve a oportunidade de conhecer vários lugares do mundo com uma bola nos pés. Ao longo de sua carreira, o meio-campista de 35 anos já defendeu mais de quinze clubes, como Cruzeiro, Ceará, Botafogo, Internacional, Chapecoense, América-MG, Avaí, Ponte Preta (equipe atual) e outras de dentro e fora do Brasil.

7. Achraf Hakimi

Achraf Hakimi
Achraf Hakimi não fica muito tempo em nenhum clube. / Quality Sport Images/Getty Images

Embora tenha apenas 22 anos, Achraf Hakimi já conta com uma boa bagagem no futebol. Revelado pelo Real Madrid, o lateral-esquerdo defendeu três times de 2018 para cá: Borussia Dortmund, Inter de Milão e Paris Saint-Germain – equipe atual. Será que ele vai se estabelecer no Parque dos Príncipes?

8. Diego Souza

Diego SouzA gRÊMIO
Diego Souza passou por mais de 10 times apenas no Brasil. / Pool/Getty Images

Diego Souza é um dos andarilhos mais conhecidos do Brasil. Aos 36 anos, o medalhão atuou em mais de dez equipes somente no Brasil – Fluminense, Flamengo, Vasco, Atlético-MG, Cruzeiro e Grêmio, por exemplo. Sem falar no Benfica, de Portugal, no Al-Ittihad, da Arábia Saudita, e no Metalist, da Rússia.

facebooktwitterreddit