Listas

8 contratações totalmente 'aleatórias' na história do futebol

Antonio Mota
A história de Douglas no Barcelona é curiosa.
A história de Douglas no Barcelona é curiosa. / JOSEP LAGO/GettyImages
facebooktwitterreddit

O mercado da bola proporciona boas e curiosas histórias. Há, por exemplo, quem ainda se questione como o atacante Keirrison, ex-Palmeiras e Santos, foi parar no Barcelona anos atrás. A resposta nunca foi descoberta, mas o fato é que essa é uma das transações mais estranhas e “sem sentido” da era moderna do futebol.

Sem mais delongas, recorde de 8 contratações, assim como a de Keirrison, “sem sentido” na história do futebol. Confira:

1. Douglas – São Paulo / Barcelona

Barcelona Douglas  São Paulo
Douglas não funcionou no Barcelona. / JOSEP LAGO/GettyImages

Formado no Goiás, Douglas chegou ao São Paulo em 2012 e lá ficou até 2014, quando se mudou para o Barcelona. Sim, para o Barça. À época, o tradicional clube da LaLiga pagou 4 milhões de euros ao Tricolor pelo lateral-direito. O brasileiro não funcionou na Espanha e disputou menos de dez partidas pela equipe culé...

2. Thomas Gravesen – Everton / Real Madrid

Thomas Gravesen  Real Madrid
Thomas Gravesen é uma das contratações inexplicáveis do Real Madrid. / Cancan Chu/GettyImages

Há mais de uma década e meia, no início de 2006, o Real Madrid perdeu o rumo e investiu mais de 3 milhões de euros em Thomas Gravesen, do Everton. Internamente, os Blancos pensavam ter contratado mais um galáctico, mas isso não aconteceu. Ao contrário. O volante não deu certo no Bernabéu e no mesmo ano foi negociado.

3. Julien Faubert – West Ham / Real Madrid

Julien Faubert Real Madrid
Como Julien Faubert chegou ao Real Madrid? / PIERRE-PHILIPPE MARCOU/GettyImages

Julien Faubert certamente é uma das contratações mais “aleatórias” da história do Real Madrid. Em 2009, os Blancos investiram 1,5 milhão de euros no atleta e nunca foi recompensado: o francês chegou sem força e nunca mostrou comprometimento no Bernabéu – chegando até a dormir no banco de reservas.

4. Jonathan Woodgate – Newcastle / Real Madrid

Real Madrid Jonathan Woodgate
Jonathan Woodgate "decepcionou" no Santiago Bernabéu. / Denis Doyle/GettyImages

Mais uma para fechar a cota de contratações bizarras do Real Madrid: Jonathan Woodgate. Em 2004, os Galácticos decidiram apostar no zagueiro e pagaram mais de 18 milhões de euros ao Newcastle. Resultado: o defensor chegou lesionado, se recuperou e logo na estreia marcou um gol contra e foi expulso. Surreal.

5. Andy Carroll – Newcastle / Liverpool

Liverpool Andy Carroll
Andy Carroll não entregou o esperado no Liverpool. / Scott Heavey/GettyImages

Embora hoje não seja mais cotado em grandes clubes da Europa, Andy Carroll viveu bons momentos no início da carreira, em meados da década de 2010. Em 2011, o atacante chegou ao Liverpool para suprir a saída de Fernando Torres, algo que não deu certo. Entre lesões e problemas, ele nunca decolou em Anfield.

6. Rafael Van der Vaart – Hamburgo / Real Betis

Rafael Van der Vaart Betis
Rafael Van der Vaart não se encontrou no Real Betis. / CRISTINA QUICLER/GettyImages

Contratação de peso! De volta à elite do futebol da Espanha em 2015, o Real Betis decidiu buscar reforços de peso e anunciou Rafael Van der Vaart. Ex-Real Madrid e Tottenham, o meio-campista chegou ao clube com status de craque, mas não correspondeu. O bom para o time é que ele chegou de graça...

7. Bebé – Vitoria de Guimaraes / Manchester United

Edwin van der Sar, Bebe, John O'Shea
O mistério Bebé e o Manchester United. / Michael Regan/GettyImages

Lembra dele? Tiago Manuel Dias Correia, ou simplesmente Bebé, chegou ao Manchester United no segundo semestre de 2010. Na ocasião, os Red Devils pagaram quase 9 milhões de euros por ele, num movimento que se mostrou totalmente equivocado. O futebolista não foi nada bem na Inglaterra. Hoje, o atacante atua no Rayo Vallecano.

8. Edgar Davids – Barnet

Edgar Davids Barnet
Edgar Davids deixou a aposentadoria para atuar no Barnet. / Pete Norton/GettyImages

Um caso raro. Grande figura do futebol entre os anos 1990 e parte da década de 2000, Edgar Davids abandonou a aposentadoria para defender o modesto Barnet, da Inglaterra, em 2014, anos após pendurar as chuteiras. Ex-Juventus e Barcelona, o defensor pendurou as chuteiras três vezes ao longo da carreira.

facebooktwitterreddit