Copa do Mundo 2022

71 dias para a Copa do Mundo: conheça o 'rei' Otto Rehhagel, lenda da Grécia que bateu recorde no Mundial de 2010

Antonio Mota
O "Rei Otto" é o treinador mais velho a ter trabalhado em uma Copa do Mundo.
O "Rei Otto" é o treinador mais velho a ter trabalhado em uma Copa do Mundo. / Arte: Eduardo Fricks
facebooktwitterreddit

A Copa do Mundo e suas histórias únicas. Há pouco mais de uma década, em meados de 2010, o técnico Otto Rehhagel escreveu o seu nome na história dos Mundiais. E o fez simplesmente por realizar o seu trabalho à frente da Seleção da Grécia aos 71 anos e 317 dias de idade em um jogo da já nostálgica Copa da África do Sul.

No dia 22 de junho de 2010, o “Rei Otto”, como ficou conhecido, comandou a Grécia na partida contra a Argentina, no Estádio Peter Mokaba, em Polokwane, pela terceira rodada do Grupo B e, com isso, se tornou o treinador mais velho a atuar em uma Copa do Mundo. À época, como destacado acima, o veterano tinha quase 72 anos de idade.

Em 2010, Otto Rehhagel se tornou o treinador mais velho a atuar em uma Copa do Mundo.
O Rei Otto é uma lenda viva da Grécia. / Roy Rochlin/GettyImages

A Grécia de Otto perdeu para a Albiceleste (2 a 0) e se despediu da África do Sul ainda na Primeira Fase, mas, ainda assim, ficou na história pela marca do seu “rei”. O esquadrão helênico, que tanto bateu em Lionel Messi e companhia, perdeu também para a Coreia do Sul (2 a 0). O único resultado positivo foi contra a Nigéria: vitória por 2 a 1.

Além desse recorde, Otto Rehhagel também detém outra grande façanha dos seus tempos de Grécia. Em 2004, o treinador conseguiu o ‘impossível’ e guiou o país na campanha do título da Eurocopa – essa é a maior conquista da seleção grega. Histórico!

Mas, afinal, quem é Otto Rehhagel?

Apesar de ser uma lenda viva na história da Grécia, onde trabalhou por nove anos (2001/2010), Rehhagel não é natural do país. O treinador é alemão e nasceu em Essen, na Renânia do Norte-Vestfália, no dia 9 agosto de 1938 – tem 84 anos na atualidade. Aliás, sua única experiência fora da Alemanha foi justamente no pelotão helênico.

Em sua carreira à beira do campo, que acabou ainda na década passada, Otto trabalhou apenas em clubes bávaros e passou por times como Borussia Dortmund, Bayern de Munique e Werder Bremen – brilhou e conquistou muitos títulos neste último. Uma lenda. Um rei.

Os números do Rei Otto na Grécia: 106 jogos, 53 vitórias, 23 empates e 30 derrotas. Na Copa do Mundo de 2010: três jogos, um triunfo e dois fracassos.

facebooktwitterreddit