7 jogadores que poderiam ter vidas diferentes se não tivessem mudado de clube

Victor Chagas
Eden Hazard é um dos jogadores que poderia ter um destino diferente
Eden Hazard é um dos jogadores que poderia ter um destino diferente / Quality Sport Images/Getty Images
facebooktwitterreddit

Alguns jogadores, tanto do futebol brasileiro quanto do futebol europeu, tomaram escolhas que pareciam ótimas em certo período de suas carreiras, mas que na realidade não resultaram em bons frutos. Mudanças de ares, negociações para outros clubes, tendo também como objetivo o alcance de maior visibilidade, nem sempre é o melhor a se fazer pois será cobrado do atleta o mesmo rendimento tido nas equipes passadas onde, provavelmente, teve um dos seus melhores momentos da carreira até então. Logo, caso o bom futebol não seja apresentado pelo jogador, a pressão chega com bastante intensidade.

Acompanhe agora, 7 jogadores que poderiam ter vidas diferentes se não tivessem mudado de clube.

1. Gareth Bale

Gareth Bale
Bale estava melhor na Inglaterra / Quality Sport Images/Getty Images

O galês era a sensação do Tottenham Hotspur na temporada 2010-11. Rápido e muito eficiente com a perna esquerda, Bale chegou a ser considerado o melhor jogador da Premier League daquela temporada. Todos já esperavam que o jogador migrasse para os gigantes europeus e, como consequência, brilhasse ainda mais do que nos tempos em que desfilava seu futebol em Londres. Porém, desde que chegou ao Real Madrid, no ano de 2013, o ponta não conseguiu manter regularidade e ficou por várias vezes no banco de reservas. Se tivesse ficado mais um tempo na Inglaterra, aproveitando a sua melhor fase da carreira, talvez não estaria vivendo este que ainda é seu pior momento da carreira.

2. Eden Hazard

Eden Hazard
Hazard tenta dar a volta por cima na capital espanhola / Soccrates Images/Getty Images

Mais um jogador do Real Madrid que chegou à Espanha depois de fazer sucesso na Premier League. Desde que foi contratado pelos merengues por um total de 160 milhões de euros (entre pagamento fixo + variáveis), Hazard nunca chegou nem perto do desempenho demonstrado com a camisa do Chelsea. Os Blues, por outro lado, conquistaram a última Champions League...

3. Antoine Griezmann

Antoine Griezmann
Griezmann não é o mesmo dos tempos de Atlético de Madrid / Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images

Campeão do mundo em 2018, pela seleção francesa, e craque indiscutível do Atlético de Madrid até 2019, Griezmann não lembra nada o jogador que já foi. Importante para sua esquadra nacional e também para seu antigo clube, o francês é um jogador técnico e com um poder de finalização enorme quando utiliza sua perna esquerda. Enquanto vestia a camisa da equipe de Madrid, sua qualidade era inquestionável. Entretanto, desde que desembarcou na Catalunha, para jogar no Barcelona, em 2014, o atacante não consegue ter sequência por não estar jogando bem com a camisa blaugrana. Talvez fosse melhor ficar mais uns anos sob comando de Simeone.

4. Ousmane Dembelé

Moussa Dembele, Ousmane Dembele
Dembelé segue sem brilhar com a camisa do Barcelona / Quality Sport Images/Getty Images

Também francês, também no Barcelona e também sem brilhar o esperado. Ousmane Dembelé é um jogador de beirada de campo que chegou na equipe blaugrana para substituir ninguém mais, ninguém menos que Neymar. O atleta vinha de bons momentos com a camisa do Rennes e do Burussia Dortmund sendo o clube alemão o responsável por dar maior visibilidade às suas qualidades como jogador. Entretanto, desde que vestiu a camisa do Barça pela primeira vez (2017-18), o atacante não conseguiu mostrar tudo o que pode fazer.

5. Philippe Coutinho

FBL-ESP-LIGA-BARCELONA-EIBAR
Coutinho é outro que não brilhou ainda desde sua saída do Liverpool / PAU BARRENA/Getty Images

De 2013 a 2018, o mundo ficou encantado com a qualidade deste brasileiro com a bola nos pés. Coutinho era chamado de "Mágico" pela torcida do clube que defendia: O Liverpool. Após cinco anos de magia, o caminho não poderia ser outro a não ser os grandes times da época. Após muitas proposta, o meio campista decidiu pelo Barcelona. Entretanto, desde 2018, o jogador não conseguiu manter exibições regulares. Foi até emprestado para o Bayern de Munique, mas lá, assim como na Catalunha, o jogador não mostrou por qual motivo tinha aquele apelido enquanto vestia a camisa dos Reds.

6. Mauro Icardi

Mauro Icardi
Icardi também não consegue reproduzir o bom futebol dos tempos da Inter / John Berry/Getty Images

O argentino passou um dos melhores momentos de sua carreira com a camisa da Internazionale. Sendo o goleador máximo da Serie A, com 22 gols na temporada 2014-15, o jogador começou a ser notado por outros clubes. Como resultado, em 2019 o jogador foi para o PSG por empréstimo e logo em seguida foi para a França em definitivo. A bem da verdade, Icardi não jogou bem até então. Juntando seu período de empréstimo e seu período como contratado, não conseguiu render com a camisa da equipe de Paris. Deve bater saudade dos tempos de Inter.

7. Lucas Lima

Lucas Lima
Lucas Lima nunca mais foi o mesmo desde que saiu do Santos / Miguel Schincariol/Getty Images

Lucas Lima teve seu momento mágico com a camisa do Santos. Naquele período era considerado um dos melhores meio campistas do Brasil, tendo até convocação para seleção brasileira com direito a gol, contra a Argentina, no Monumental de Nuñez. De 2014 a 2017, o meia vestiu a camisa do peixe e chegou até a usar a 10, mas tudo mudaria no momento em que o jogador decidiu trocar a Vila Belmiro pelo Parque Antártica.
Em 2018, o até então craque, desembarcou em São Paulo e só. Não vem tendo sequência, não vem jogando bem, é um reserva de luxo para o rico time patrocinado pela Crefisa. Multicampeão? Com certeza! Porém, todas as conquistas não contaram com a presença do jogador como titular ou reserva imediato. Lucas Lima, definitivamente, nunca mais foi o mesmo desde que deixou o Santos.

facebooktwitterreddit