7 jogadores que já defenderam Juventus e Napoli

Nathália Almeida
Atalanta BC v SSC Napoli - Serie A
Atalanta BC v SSC Napoli - Serie A / Marco Luzzani/Getty Images
facebooktwitterreddit

Semana de decisão em solo italiano, meus amigos. Na próxima quarta-feira (17), Juventus e Napoli batalharão no Estádio Olímpico de Roma pelo título da Coppa Italia 2019/20. Rivais que se tornaram desafetos especialmente na última década - quando polarizaram a disputa pelos títulos da Série A, sempre vencidos pela gigante de Turim -, juventinos e napolitanos definitivamente não se gostam. Mas não são poucos os casos históricos de jogadores que vestiram as duas camisas, por vezes até 'destruindo' a idolatria que construíam no clube anterior. Vamos relembrar sete deles?


Fabio Quagliarella

Juventus v Chelsea FC - UEFA Champions League
Juventus v Chelsea FC - UEFA Champions League / Claudio Villa/Getty Images

Começamos essa lista com um verdadeiro peregrino da bola na Itália. Centroavante ainda em atividade e que já vestiu inúmeras camisas da Serie A, Fabio é torcedor napolitano e conseguiu defender seu clube do coração por uma temporada (2009/10), mas logo depois se transferiu à Juventus onde permaneceu por quatro anos e somou exatos 102 jogos.


Dino Zoff

AS Photo Archive
AS Photo Archive / Alessandro Sabattini/Getty Images

Lenda do futebol italiano e mundial, o goleiro tem uma bela história vestindo a camisa da Azzurra, sendo até hoje o jogador mais velho (40 anos) a conquistar uma edição de Copa do Mundo. Foi grande com as camisas de Napoli e Juventus, tendo vestido a camisa albiceleste por 190 vezes entre os anos de 1967 e 1972. Na Juventus, se solidificou como ídolo e referência: 479 exibições e nove títulos conquistados.


Fabio Cannavaro

Picture taken during the 1990-91 season
Picture taken during the 1990-91 season / AFP/Getty Images

Único zagueiro da história a conquistar o prêmio Bola de Ouro, Fabio Cannavaro tem suas origens em Nápoles, vestindo a camisa do clube de San Paolo por 68 vezes no início dos anos 90. Antes de acertar com a Juventus em 2004, passou por Parma e Inter de Milão. Viria a emplacar em Turim as melhores atuações de sua carreira, lhe rendendo a honraria de melhor do mundo em 2006. Disputou um total de 128 jogos como jogador bianconero.


Omar Sívori

Sivori And Elsener
Sivori And Elsener / Keystone/Getty Images

Possivelmente, o grande craque que atuou pelos gramados italianos entre os anos 50 e 60. Extremamente talentoso e habilidoso, o atacante argentino foi herói na Juventus, conquistando seis títulos - incluindo três edições de Serie A -, sendo o artilheiro máximo de uma das edições. Após oito temporadas em Turim (1957-1965), se transferiu ao Napoli, onde acabou atrapalhado por lesões consecutivas e não emplacou o mesmo desempenho.


José Altafini (Mazzola)

Se não é o maior, Altafini está entre os três jogadores brasileiros mais importantes da história do futebol italiano. Campeão do Mundo em 1958, o atacante foi ídolo no Milan, onde ultrapassou a marca dos 200 jogos disputados. Em seguida, acertou com o Napoli e por lá permaneceu durante sete anos, atuando em 170 jogos. Surpreendeu o mundo ao acertar com a Juventus em 1972, aos 34 anos de idade, mas ainda conseguiu atuar em grande nível e conquistar a Serie A duas vezes.


Ciro Ferrara

Ciro Ferrara of Juventus in action
Ciro Ferrara of Juventus in action / Grazia Neri/Getty Images

Este é um dos casos que mais dói no torcedor napolitano. Nascido e criado em Nápoles, o zagueiro defendeu os Partenopei por exatamente uma década (1984-1994), disputando 322 jogos, conquistando quatro títulos de peso - incluindo a Copa da UEFA - e construindo uma bela história de idolatria... Até se transferir à arquirrival Juventus. Em Turim, driblou a desconfiança pela rica história no San Paolo e também jogou demais: 358 exibições e a heroica conquista europeia de 1995/96.


Gonzalo Higuaín

ACF Fiorentina v SSC Napoli - Serie A
ACF Fiorentina v SSC Napoli - Serie A / Giuseppe Bellini/Getty Images

Fechamos essa lista com o caso mais recente de 'pulada de muro', ainda bem fresco na memória do fã de futebol. Após emplacar a melhor temporada de sua carreira com a camisa do Napoli - anotando 36 gols em 35 partidas da Serie A de 2014/15, recorde histórico na competição -, o centroavante argentino aceitou proposta da Juventus e se transferiu à Turim pelo valor de 90 milhões de euros. Foram 146 jogos pelos Partenopei entre 2013 e 2016. Já passa também dos 100 jogos pela Juve.


A grande final será transmitida ao vivo pela plataforma do DAZN. Para quem já é assinante, basta acessar o site ou o app da empresa e para quem ainda não tem conta, o DAZN disponibiliza 30 dias grátis. Clique no link para se cadastrar.

facebooktwitterreddit