Ligue 1

7 grandes atrações e a maior novidade da Ligue 1 2021/22

Nathália Almeida
PSG é o centro das atenções, mas seus rivais prometem lutar muito
PSG é o centro das atenções, mas seus rivais prometem lutar muito
facebooktwitterreddit

Sim, a nova edição da Ligue 1 já começou há longas semanas, inclusive, este fim de semana marca a realização da 4ª rodada da competição. No entanto, um motivo muito especial acabou "atrasando" a publicação deste especial sobre o Campeonato Francês: a chegada e a estreia de Lionel Messi pelo PSG, a princípio programada para acontecer neste domingo (29), diante do Reims.

No gancho do primeiro compromisso do craque argentino por seu novo clube, lançamos o quinto e último dos guias das grandes ligas europeias versão 2021/22, elencando sete grandes atrações e a maior novidade desta temporada na Ligue 1.


1. O supertime do PSG

Achraf Hakimi, Georginio Wijnaldum, Gianluigi Donnarumma, Sergio Ramos, Lionel Messi
PSG protagonizou a maior janela da história do futebol / David Rogers/Getty Images

Não poderíamos abrir este artigo com outra escolha se não o supertime montado pelo PSG para 2021/22. Com cinco contratações certeiras e manutenção quase integral do plantel dos anos anteriores, o clube da capital francesa conseguiu reunir "a nata da nata" no Parque dos Príncipes, se posicionando como a equipe a ser batida nesta temporada.

Há muita expectativa em torno da parceria entre Mbappé, Messi e Neymar, de potencial técnico para entrar para a história como um dos maiores trios de ataque já vistos. Mas todos os outros setores do elenco contam com mais superestrelas, o que faz deste plantel, irresistível para quem aprecia bom futebol.

2. Christophe Galtier em nova casa

FBL-FRA-LIGUE1-NICE-REIMS
Galtier surpreendeu ao sair do Lille / VALERY HACHE/Getty Images

Campeão francês na temporada passada comandando o Lille, Christophe Galtier surpreendeu a todos ao optar por deixar Les Dogues para assumir o comando do Nice. O projeto e as boas contratações feitas pela equipe rubro-negra o seduziram e, até o momento, a troca vai se provando uma decisão acertada: sua equipe começou muito bem o campeonato, ao passo que o Lille parece ainda não ter "despertado" para o novo ano.

É um técnico moderno, arrojado e que costuma montar equipes corajosas, capazes de desafiar qualquer adversário, mesmo os mais poderosos. Por isso, olho no Nice! Candidato forte à surpresa positiva em 2021/22.

3. Mohamed Bayo e a sensação Clermont

clermont mohamed bayo
Clermont chegou com tudo na elite nacional / THIERRY ZOCCOLAN/Getty Images

Vice-campeão da Ligue 2 da temporada passada, o modesto Clermont tem o elenco de menor valor de mercado da elite do futebol francês, avaliado em €26,9 milhões, ao passo que o PSG se aproxima de valer €1 bilhão. Mas esse abismo financeiro não abate ou desmotiva a equipe recém-promovida, muito pelo contrário: o status de franco-atirador tem atuado a seu favor, deixando os jogadores mais à vontade de desfrutarem a oportunidade de estar na Ligue 1.

O grande nome deste elenco é Mohamed Bayo, de 23 anos. Autor de 22 gols na campanha do acesso, o centroavante guineense já soma 3 bolas na rede na atual edição do campeonato francês.

4. O Marseille de Jorge Sampaoli

Jorge Sampaoli
Sampaoli já está aprontando das suas na França / Eurasia Sport Images/Getty Images

Segundo clube que mais movimentou o mercado de transferências de verão, o Olympique de Marseille tende a ser épico em 2021/22, seja para o bem ou para o mal. Com tantas novidades em seu futebol - da comissão técnica a meio time titular -, dificilmente o tradicional clube azul e branco ficará em zona intermediária ou passará batido na temporada, até porque, seu novo treinador, é tudo menos discreto.

Jorge Sampaoli fez bons trabalhos consecutivos no Brasil, mas será enfim capaz de se provar na Europa? Com um bom plantel em mãos e diversas contratações realizadas pela diretoria para atender suas demandas, a responsabilidade sob os ombros do argentino está alta.

5. Os novos brazucas da Liga

FBL-FRA-L1-MARSEILLE
Luan Peres deixou o Santos rumo ao futebol francês / CHRISTOPHE SIMON/Getty Images

A Ligue 1 é um dos campeonatos europeus com maior número de atletas estrangeiros (300), sendo que 23 deles são brasileiros, o que faz do nosso país o segundo - fora a própria França, é claro - com mais representantes em atividade por lá.

Seis destes 23 são estreantes, ou seja, chegaram à elite do futebol francês nesta janela de verão: Gerson e Luan Peres (Marseille), Igor Silva (Lorient), Metinho (Troyes), Henrique (Lyon) e Thuler (Montpellier). Alguns não devem ter espaço entre os titulares logo de cara, mas outros foram contratados a peso de ouro, portanto, há uma expectativa grande em torno deles.

6. Sintonia fina de Delort e Laborde

montpellier delort laborde
Atacantes do Montpellier estão sobrando / PASCAL GUYOT/Getty Images

Camisa 9 e camisa 10, respectivamente, Andy Delort e Gaëtan Laborde atuam juntos no Montpellier desde meados de 2019. De lá pra cá, criaram uma sintonia fina bastante interessante, que já se reflete nas atuações e estatísticas de desempenho da dupla neste início de temporada 2021/22: participaram diretamente de cinco dos oito gols anotados pela equipe nas primeiras três rodadas da Ligue 1.

Além disso, eles combinaram para 37 gols e 19 assistências em 2020/21, números muito expressivos. É, sem dúvida, uma parceria eficiente que merece sua audiência, uma vez mais.

7. O jovem time do Rennes

FBL-FRA-LIGUE1-RENNES-LENS
Rennes tem a segunda menor média etária da liga / JEAN-FRANCOIS MONIER/Getty Images

Com média etária de apenas 23,5 anos, o elenco do Rennes é o segundo mais jovem da Ligue 1, atrás apenas do Marseille (23,2), sendo que o plantel do OM tem quatro jogadores a menos em relação ao rubro-negro.

São muitos os talentos abaixo dos 20 anos de idade no grupo de Bruno Génésio: Eduardo Camavinga (18), Matthis Abline (18), Jérémy Doku (19), Brandon Soppy (19), Adrien Truffert (19), Kamaldeen Sulemana (19). Isso citando apenas alguns.

Por se tratar de um clube formador que depende das vendas de suas joias, dificilmente veremos esses atletas atingindo o teto de desempenho ainda com a camisa do Rennes, afinal, tendem a ser negociados antes disso. Mas para quem gosta de assistir o nascimento de estrelas em potencial, o Rennes 2021/22 é uma atração.

8. A maior novidade: Lionel Messi

Lionel Messi, Leo Messi
Messi é a maior contratação do PSG, em peso esportivo / John Berry/Getty Images

Seis vezes melhor do mundo. Para muitos, o maior da história do futebol.

Não precisamos de mais linhas para explicar o porquê de Lionel Messi ser a maior novidade da Ligue 1 2021/22. Seu currículo fala por si só.

facebooktwitterreddit