​Botafogo não vem bem há muitas temporadas e a ‘luz no fim do túnel’ parece estar cada vez mais longe. A situação financeira do clube é extremamente delicada e essa suspensão geral do futebol por conta da pandemia de coronavírus é uma barreira a mais para o Glorioso. Sem fluxo de caixa e com dívidas milionárias, o alvinegro carioca tem vivido no vermelho e o extracampo acaba interferindo consideravelmente dentro das quatro linhas. Ainda assim, há esperanças e soluções, porém, a instituição deve ser posta à frente de interesses de uma minoria e o trabalho deve ser sério. O tempo de ilusões passou... O momento é de colocar os pés no chão e vender a realidade para os torcedores. Confira a lista abaixo.


Evolução

Keisuke Honda,Rafael Navarro

O Botafogo teve um começo de temporada muito fraco, com erros bobos, pouca criatividade e praticamente nenhum padrão, além do ‘desespero’. O momento não era bom quando o futebol parou e é preciso aproveitar o tempo sem competições para idealizar um time mais consistente e que tenha um estilo de jogo mais bem definido. A evolução não deve ser rápida e vai ser necessário ter paciência com o técnico Paulo Autuori à frente da equipe de General Severiano, mas um meio de campo com Honda, ​Bruno Nazário e companhia pode proporcionar mais alegria aos torcedores.


Reforços

FBL-BRA-BOTAFOGO-BANGU-HONDA

O Glorioso vive há muito tempo “quebrado” e trazer reforços tem se tornado cada vez mais difícil. Porém, o elenco alvinegro tem fragilidades claras e precisa passar por uma grande reformulação para alcançar o ‘básico’ da elite do futebol brasileiro. A tarefa não é fácil, mas um zagueiro, um lateral-esquerdo, um volante e um atacante deixariam o time muito mais preparado para o retorno do esporte mais amado do mundo.


Filosofia e profissionalismo

FBL-LIBERTADORES-SANLORENZO-PARANAENSE

O Botafogo tem se mostrado cada vez mais ‘aleatório’ no mercado. A falta de uma filosofia de jogo e de profissionalismo do clube, e do futebol brasileiro no geral, compromete o planejamento e acaba com qualquer possibilidade de o Glorioso alçar voos mais altos. As escolhas têm sido equivocadas – de Alberto Valentim para Paulo Autuori? Qual foi o critério ou a pretensão de tal mudança? – e a inexistência de uma ideia de jogo faz com que a equipe atire para todos os lados e não acerte ninguém. A situação é complicada, mas é preciso deixar o amadorismo de lado e ser profissional.


Realidade

FBL-BRA-BOTAFOGO-BANGU-HONDA

A expectativa alvinegra não é das melhores, com o Botafogo sofrendo no Campeonato Carioca e na Copa do Brasil, mas sempre há formas de evoluir e alternativas para acertar a “casinha”. Contudo, o primeiro passo deve ser dado para trás e é preciso ter a consciência de que o histórico Glorioso não vai brigar por títulos. Endividado, o clube carioca deve se ater a sua realidade para progredir dentro de um planejamento sério – e transparente –, e que pense em evoluir gradativamente a cada temporada. O momento é complicado e pede mais “pés no chão”.