Sem clube, o zagueiro Osvaldo Henríquez não renovou com o Vasco e ​segue livre no mercado. O colombiano foi titular do alvinegro carioca na reta final da temporada passada, mas não entrou em consenso com o time pela permanência em São Januário e não continua na equipe em 2020.


Em entrevista ao canal ‘Atenção Vascaínos’, o defensor comentou sobre a negociação com o clube e negou alta pedida salarial. “Sou uma pessoa esclarecida e sei da atual situação do Vasco. Por isso, não fiz uma proposta alta, como disseram. O Vasco fez uma proposta e fez uma contraproposta. Só que neste período viajei e quando voltei as coisas esfriaram”, afirmou.

Oswaldo Henriquez,Luiz Adriano

O colombiano também se defendeu de que a saída do professor Luxa o tenha motivado a procurar outros ares. “Além disso, teve a saída do professor Vanderlei Luxemburgo e a chegada do Abel Braga. Eu sempre quis ficar no Vasco, minha família se adaptou muito bem ao Rio de Janeiro”, acrescentou.


Por fim, conforme recorte da ​Gazeta Esportiva, Henríquez disse que tem algumas propostas na mesa e que isto não afetou na não renovação com o Gigante da Colina. “Recebi algumas propostas, umas com os mesmos valores do Vasco, outras acima. Teve um clube da Colômbia e outro da Ásia”, completou.

Atualmente, o Vasco conta com Leandro Castán, Werley e Breno, além de garotos da base. Em 2020, o clube reiniciou conversas com Dedé, do Cruzeiro, mas os valores não agradaram o zagueiro e a negociação não avançou – e esfriou ‘totalmente’ após o mito precisar passar por outra cirurgia.