​Imagine ser tão bom no futebol a ponto de quebrar o recorde mundial de transferências não somente uma, mas duas vezes. Apenas dois atletas já fizeram. O primeiro? Diego Maradona. E o segundo? Ronaldo, o Fenômeno. Escolher apenas 5 momentos de sua ilustre carreira não foi uma tarefa fácil, mas, de qualquer maneira, tentamos. Então... Aproveite e desfrute de um 'revival' da carreira de um dos maiores jogadores de todos os tempos:


Temporada surreal pelo Barcelona


Após duas temporadas espetaculares pelo PSV Eindhoven, o jovem centroavante brasileiro foi viver sua primeira experiência em um gigante do futebol europeu. A passagem pelo Barça não foi longeva, mas nem precisou disso para ser marcante: 47 gols anotados em 49 jogos. Muitos enxergam 1996-97 como o auge da plenitude de Ronaldo - especialmente em forma física -, apesar dos muitos anos de sucesso que vieram posteriormente em sua carreira.


A Copa do Mundo de 2002


A edição de 1998 ficou marcada negativamente na carreira do craque, e até hoje sua ausência da final contra a França levanta suspeitas e debates. Mas sua redenção tardaria apenas quatro anos. Em 2002, conduziu a Seleção Brasileira ao pentacampeonato mundial, com uma das participações mais impactantes por um jogador em uma Copa. Foram oito gols anotados na campanha do título da Canarinho, sendo dois deles na grande decisão contra a Alemanha. 


Sua estréia apoteótica pelo Real Madrid


O primeiro jogo por um novo clube costuma ser tenso, nervoso. Estreias são assim. Mas não para o gênio da camisa 9, que mesmo após passagem de sucesso pelo arquirrival Barcelona, conseguiu conquistar a torcida do Real em apenas 30 minutos. Aplaudido ao adentrar o campo aos 19' do segundo tempo contra o Alavés, Ronaldo retribuiu o carinho com o que melhor sabia fazer: gols. Foram dois naquela partida, ótimo presságio.


O hat-trick e a ovação em Old Trafford


Você precisa ser um ótimo jogador para anotar um hat-trick em Old Trafford. Para fazer isso como visitante, você precisa ser ainda melhor. Agora, marcar três golaços como visitante em uma fase de quartas de final de ​Champions League é só para os gigantes. Foi isso que a lenda brasileira fez em 2003 quando defendia o Madrid, atuação inesquecível que lhe rendeu uma ovação por parte dos torcedores do Manchester United


Despedida triunfal no Corinthians


O ato final da complexa e sinuosa carreira de Ronaldo foi ajudar o ​Corinthians a conquistar o Paulistão de 2009. Ele marcou dez gols em 14 jogos a caminho do título, provando que a magia que ele possuía no início de sua vida no futebol ainda estava borbulhando. Eventualmente, as lesões o venceram e ele anunciou sua aposentadoria dos gramados em 2011.